ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, DOMINGO  14    CAMPO GRANDE 24º

Educação e Tecnologia

Com construções acessíveis, Evelin entrou em projeto que apoia startups

Para participar do Startup Global MS, a empresa deve querer gerar negócios e atuar no mercado europeu

Por Izabela Cavalcanti | 22/02/2024 15:48
Evelin é fundadora da Digna, que realiza pequenas reformas em bairros periféricos (Foto: Arquivo pessoal)
Evelin é fundadora da Digna, que realiza pequenas reformas em bairros periféricos (Foto: Arquivo pessoal)

Com objetivo de fazer novos negócios e aprimorar as ideias inovadoras, quatro empresários de Mato Grosso do Sul estão há 3 meses em Aveiro, Portugal, por meio do programa Startup Global MS.

As empresas participantes são: Agrointeli Tecnologia Ltda., Digna Engenharia Social, MGD Consultoria e ENG Soluções Tecnológicas. Todas poderão ficar incubadas por até um ano no país.

A engenheira civil, Evelin Mello da Costa, de 30 anos, é fundadora da Digna Engenharia Social, que realiza pequenas reformas em bairros periféricos de Campo Grande. A startup surgiu em 2018 e já executou cerca de 320 obras com preços mais acessíveis.

Em Portugal, a empresa busca desenvolver uma tecnologia no setor da moradia. “Para solucionar o grave problema habitacional na Europa, com soluções inovadoras, tecnológicas, sustentáveis e com impacto positivo para comunidade”, explicou.

Para ela, fazer parte do programa proporciona uma oportunidade para novos negócios. “A experiência tem sido incrível, abrindo novos horizontes e com muita oportunidade de negócios. Nesse período, tiramos todas as documentações necessárias, buscamos por moradia, entre outras burocracias. Mas, de princípio foi de estudo de território, conhecer o mercado português, mapear os possíveis parceiros e desenhar o nosso modelo de negócio”, completou.

De acordo com o diretor-presidente da Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul), Márcio de Araújo Pereira, será ampliada a participação para 10 empresas, na próxima edição. Também está sendo analisada a possibilidade de estender para Canadá e Alemanha.

“São estratégias do Estado não só de buscar soluções inovadoras, mas também de levar soluções inovadoras para o mundo. São projetos de iniciativas que já existem em Mato Grosso do Sul, são criados aqui e vão ter oportunidades de serem acelerados, ou seja, melhorados em outro ambiente de inovação fora do País”, destacou.

Márcio explica ainda que quando a startup acessa um ambiente de inovação fora do País, a evolução acelera. “Se torna uma vitrine internacional e se torna mais comercial rapidamente”, pontuou.

Para cada startup, serão concedidas cotas de bolsas/auxílios no valor mensal de R$ 8.800, totalizando no máximo R$ 105.600, no período de 12 meses.

Global MS - O programa foi desenvolvido pela UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) por meio da Aginova (Agência de Internacionalização e de Inovação), em parceria com o Governo do Estado. A Startup Sesi, do Sistema Fiems, também apoia a iniciativa.

A experiência começou em novembro de 2023, no Parque de Ciência e Inovação (PCI - Creative Science Park), em Portugal.

O Global MS é destinado às empresas que tenham potencial e objetivo de atuar no mercado europeu; desenvolver capacidade de operar globalmente; que queiram gerar negócios, por meio da comercialização de produtos e serviços, tornando a empresa mais competitiva e com maior reconhecimento da marca no mercado nacional.

O programa será desenvolvido em três etapas: mentoria para elaboração de projetos; capacitação das empresas e startups selecionadas na temática da internacionalização de negócios; e oferta de bolsas de permanência por até 12 meses em Portugal.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias