ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEXTA  18    CAMPO GRANDE 17º

Enquetes

Antes da covid, você alguma vez perguntou a marca da vacina que tomou?

Brasileiros já se vacinam contra doenças como poliomelite, febre amarela, gripe ou sarampo há anos

Por Guilherme Correia | 12/05/2021 08:01
Profissional de saúde prepara aplicação de vacina contra a gripe (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)
Profissional de saúde prepara aplicação de vacina contra a gripe (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

Seja sincero, você saberia nomear a marca de outras vacinas que têm sido utilizadas anos antes da pandemia da covid? Enquete desta quarta-feira (12) pergunta justamente isso aos leitores, se: "antes da covid, você alguma vez perguntou a marca da vacina que tomou durante a vida?".

Para responder, é só votar ao final desta matéria ou na capa do jornal com um "sim" ou "não".

Entre alguns dos imunizantes já difundidos no Brasil estão as vacinas contra a poliomielite, popularmente conhecida como paralisia infantil, mesmo que não atinja apenas as crianças. Na última campanha, foram adquiridas doses das marcas Sabin e Salk.

Além dessa, as vacinas contra a influenza (gripe) utilizadas no País foram compradas de três laboratórios: Glaxo Smith Kline, Sanofi Pasteur - em parceria com o Instituto Butantan - e Novartis.

Já em relação à febre amarela, doença a qual diversos países do exterior só permitem entrada de viajantes brasileiros que apresentem CIVP (Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia) com registro atualizado, o Brasil disponibiliza doses produzidas pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), utilizada pela rede pública, e outra feita pela Sanofi Pasteur.

Há também, por exemplo, a vacina tríplice viral "M-M-R II", que previne sarampo, caxumba e rubéola, ou a tetraviral, que deixa o paciente imune a essas doenças e também à varicela (catapora).

Enquete

Antes da covid, você alguma vez perguntou a marca da vacina que tomou durante a vida?

Sim

9%

Não

91%
Este site é protegido pelo reCAPTCHA e pelo Google.
Política de Privacidade e Termos de serviço.
A votação para essa enquete expirou.
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário