ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUINTA  16    CAMPO GRANDE 26º

Enquetes

Maioria quer crianças vacinadas para volta às aulas

Cosems já pediu ao Ministério da Saúde aval para vacinar esse público mas não obteve resposta

Por Guilherme Correia | 21/07/2021 07:38
Somente vacinas da Pfizer foram autorizadas pela Anvisa até o momento (Foto: Arquivo/Campo Grande News)
Somente vacinas da Pfizer foram autorizadas pela Anvisa até o momento (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

Maioria dos leitores que responderam enquete, 81%, se dizem favoráveis à vacinação de todas as crianças e adolescentes de Mato Grosso do Sul para reinício das aulas presenciais vinculadas à rede pública. Vale lembrar que, por enquanto, não há previsão de quando esse grupo seria incluído, já que apenas adolescentes de 12 anos ou mais, com comorbidades, foram inseridos no Plano Nacional de Imunização.

O Cosems (Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de MS) encaminhou documento ao Ministério da Saúde pedindo permissão para a vacinação de crianças de três a 11 anos com vacinas da Pfizer e Coronavac. Conforme apurou o Campo Grande News, esse pedido sequer chegou à SES (Secretaria Estadual de Saúde) e tem grandes chances de não ser atendido pela pasta federal.

A leitora Marcia Porsch concorda com essa proposta, tendo em vista o ano letivo dos estudantes. "Eu estou de acordo, depois de todos vacinados aí sim voltar às aulas com segurança e prudência".

Além dela, a Dany Capurro escreve que ficaria mais segura se pudesse levar o próprio filho à escola depois de imunizado. "Tomara! Ansiosa para proteger ainda mais meu filho. Aí sim poderia enviá-lo à escola mais tranquilamente".

Segundo a enquete, os outros 19% são contrários a ideia. Nos comentários, muitos lembram que ainda é necessário vacinar a população adulta e que as vacinas ainda não tiveram aprovação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para serem utilizadas em crianças de três a 11 anos.

A leitora Milany Oliveira ressalta que somente adolescentes, de 12 anos ou mais, foram autorizados a receber vacinas da Pfizer - no País, somente os com comorbidades estão aptos a tomar - e que sem aval da Anvisa ela não permitiria esse processo de imunização. "Não foi aprovado para o público nessa idade, somente acima de 12 anos. Eu tenho uma filha de 4 anos, jamais autorizo vacinar".

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário