A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 14 de Agosto de 2018

09/06/2010 15:40

Centro Cultural para atividades e inicia revitalização

Redação

O Centro Cultural José Octávio Guizzo irá suspender na próxima segunda-feira (14 de julho) os cursos e oficinas do Programa Educativo, além de projetos e apresentações culturais em função do início da reforma de revitalização do prédio. As atividades devem ser transferidas para outras unidades da Fundação de Cultura.

As obras estão divididas em duas partes. a primeira começa no térreo e abrange a Galeria Wega Nery, as salas Rubens Corrêa, Ignês Corrêa da Costa, Central e de Ensaio, além do Ateliê de Artes, Sala de Música e depósitos, no subsolo. O término está previsto para 14 de agosto.

Na segunda etapa as obras acontecem no piso superior, composto pela sala Conceição Ferreira, Teatro Aracy Balabanian e o Foyer do Teatro. A reforma começa dia 16 de agosto e o término está previsto para 16 de novembro.

Com a revitalização o teatro Aracy Balabanian ganhará novo sistema de climatização, complementação de aparelhos de iluminação, cortinado, reforma das poltronas, lavagem completa de carpetes e poltronas e manutenção do elevador. Também serão revistas as instalações elétricas e hidráulicas, pintura e adequação de acessibilidade do Centro Cultural. Serão investidos R$ 415.561,00.

História - Inaugurado em 11 de outubro de 1984 pelo governador Wilson Barbosa Martins, o Centro Cultural se localiza na Rua 26 de Agosto, antiga Rua Velha, considerada a primeira rua da Capital. Está no terreno onde ficava a antiga usina elétrica (1919), que na década de 60 deu lugar ao prédio do Fórum da Comarca de Campo Grande.

Na década de 80 o Fórum foi transferido para o edifício onde funcionavam as repartições públicas do Estado (onde hoje é o Memorial da Cultura) na Avenida Fernando Corrêa da Costa. As repartições, por sua vez, foram transferidas para o recém construído Parque dos Poderes.

No dia 20 de dezembro de 1989, através da lei 1.029, sancionada pelo Governador Marcelo Miranda, o Centro Cultural de Mato Grosso do Sul recebeu a denominação Centro Cultural José Octávio Guizzo, homenageando o advogado, historiador, estudioso do folclore, cineasta, estimulador de talentos, produtor cultural, músico, poeta e ex-presidente da Fundação de Cultura, falecido no dia 20 de novembro do mesmo ano.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions