A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

12/01/2009 21:21

FestCine privilegia espaços alternativos culturais de MS

Redação

Espaços alternativos de cultura em Mato Grosso do Sul também serão privilegiados na 6ª edição do FestCine Pantanal (Festival de Cinema de Campo Grande), que começa amanhã e vai até 1º de fevereiro.

Na Capital o projeto do festival se estende ao Pontão da Cultura Guaicuru, Casas Brasil da Vila Santo Eugênio, Ponto de Cultura Mukando Kandongo e Instituto Delta de Educação, enquanto em Corumbá as programações poderão ser conferidas no Moinho Cultural Instituto do Homem Pantaneiro e em Dourados as exibições acontecem na UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados).

Em todos esses cenários diversificados da cultura no Estado serão exibidos curtas-metragens e o filme Jogo de Cena, do cineasta Eduardo Coutinho.

O Mukando Kandongo, por exemplo, é ligado à Associação Familiar da Comunidade Negra São João Batista, que atende aproximadamente 138 famílias do Jardim das Monções Universitárias e complexo Pioneiros. A coordenadora do espaço, Rosana Franco, enfatiza que a programação de festivais dificilmente chega ao público da periferia e parabeniza iniciativas como essa.

Para o presidente da Associação de Moradores da Vila Santo Eugênio, o festival inova ao descentralizar as atividades da região central. Sua previsão é de que as exibições de agora repitam o sucesso de projeções que já foram promovidas pelo CineCultura no bairro.

Ainda na Capital, a descentralização do 6º Festival de Cinema de Campo Grande promete movimentar o horário de almoço de centenas de comerciantes da região da Vila Santa Dorothéia, no centro da cidade. Instalado na Rua13, o Pontão de Cultura Guaicuru, coordenado por Andréa Freire, irá oferecer ao público a oportunidade de conferir a programação em dois horários, com sessões às 12h e às 19h.

No interior do estado duas cidades abrigam a Mostra Paralela. Em Corumbá a ausência de um cinema faz do FestCine Pantanal um evento ainda mais esperado pela comunidade da Cidade Branca, Ladário e Bolívia. A coordenadora Josiane Penteado confirma que a entidade já tem recursos liberados para a instalação de uma sala de projeção, que deve funcionar ainda este ano.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions