A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

20/06/2010 14:11

Pioneiro do rock em MS, Lúcio Val morre aos 56 anos

Redação

Lucio Val, multi-instrumentista e um dos precursores do rock em Mato Grosso do Sul, faleceu na noite de sábado, aos 56 anos, de infarto, pouco antes de iniciar um show na Capital.

Pioneiro do rock e arranjador conceituado, Lucio Val começou a carreira no Mini Boys, ao lado de Miguel Tatton e João Carlos Maciel (falecido em novembro do ano passado), na década de 60. Adolescentes, realizaram shows na Capital, no interior e conseguiram fazer sucesso em programas de TV em Campo Grande e em São Paulo na onda da Jovem Guarda.

A partir de então Lúcio fez da música sua vida. Excelente guitarrista, baixista, violonista e tecladista, mais uma vez em parceria com Miguel Tatton e com João Carlos Maciel fez parte do Zutrik, primeira banda de rock progressivo do Estado.

Com composições próprias, muita personalidade e técnica apurada, tornaram-se um dos principais grupos de rock do país e serviram de base e influência para toda uma geração de músicos.

Instrumentista solicitado, Lúcio Val foi produtor e arranjador de álbuns como Prata da Casa, que fez um apanhado da música regional no começo dos anos 80, além de acompanhar músicos do calibre de Lenilde Ramos, Paulo Simões e Juci Ibanez.

Gravou álbuns instrumentais próprios e acompanhou o amigo Miguel Tatton nas gravações dos primeiros discos de jazz contemporâneo produzidos no Estado. "Foram 5 anos no Miny Boys e outros 20 anos no Zutrik. Também gravamos muitas coisas juntos, criamos juntos. Um grande amigo", se emociona Miguel Tatton.

Lúcio Val sofria de problemas cardíacos e diabetes e deixou esposa e filho. O corpo do músico foi sepultado no Cemitério Santo Amaro.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions