A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

15/11/2014 09:36

Afastada por lesão, vice-campeã dá volta por cima e busca vaga olímpica

Michel Faustino
Larissa exibe medalha de prata conquistada no mundial Sub-21. (Foto: Alcides Neto)Larissa exibe medalha de prata conquistada no mundial Sub-21. (Foto: Alcides Neto)
A atleta conta que o esporte foi uma forma encontrada pelos pais acalmar a filha agitada. (Foto: Alcides Neto)A atleta conta que o esporte foi uma forma encontrada pelos pais acalmar a filha agitada. (Foto: Alcides Neto)

A trajetória de conquistas da judoca sul-mato-grossense Larissa Farias se confunde com sua história de superação. Após uma grave lesão no joelho esquerdo, a atleta ficou afastada dos tatames por um ano, deu a volta por cima, conquistou o vice-campeonato mundial Sub-21 e agora está em busca de uma vaga para as Olimpíadas 2016.

Nascida na cidade de Ladário, município vizinho a Corumba, a 419 quilômetros da Capital, a “pequenina” Larissa, 18 anos, conheceu o judô aos seis anos de idade. Filha de militar, ela se adaptou rapidamente a disciplina imposta pela arte milenar.

Larissa brinca que iniciou no esporte “por um acaso”. Hiperativa e muito levada, a prática esportiva foi o caminho encontrado pelos pais para acalmar a pequenina. O judô foi amor à segunda vista.

“Eu era muito bagunceira e muito agitada. Meu pai me levou em um complexo esportivo e pediu para que eu escolhesse o que eu queria fazer. Comecei a praticar vários esportes, inclusive o judô. Mas, eu só comecei a gostar realmente depois de uns dois meses de aula”, disse.

Desde então, Larissa não parou. De lá pra cá foram vários títulos e aos 12 anos de idade as primeiras participações em campeonatos fora do Brasil. A ascensão de Larissa foi tanta que seu desempenho chamou atenção dos atuais “mestres”.

Larissa foi convidada à integrar a acadêmia Clube Rocha de Judô, em Campo Grande, lugar que escolheu como templo.

“Eu recebi o convite para treinar no Rocha e aceitei. Sábia que um dia precisava evoluir e aqui achei isso. Considero a academia minha segunda casa e os meu companheiros de treino minha família”, disse.

Atleta fala da lesão que a deixou fora dos tatames por um ano. (Foto: Alcides Neto)Atleta fala da lesão que a deixou fora dos tatames por um ano. (Foto: Alcides Neto)

Em dezembro de 2012, Larissa viveu o momento mais difícil da sua carreira, e de sua vida. Uma lesão no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo colocou uma incógnita em seu futuro como atleta.

Por cerca de um ano, a judoca conviveu com a dor da recuperação da lesão e de ter que ficar afastada dos tatames. “Por um momento eu achei que eu nunca mais iria lutar. Eu sentia muita dor e quase não conseguia me mexer. Eu sentia uma forte dor até para pisar no chão”, disse.

Com muita garra e determinação,a judoca deu a volta por cima e retornou aos tatames no inicio do ano. Os bons resultados desde então a classificação para o campeonato mundial Sub-21, realizado em outubro deste ano em Miami, nos Estados Unidos.

A sul-mato-grossense mais uma vez surpreendeu e conseguiu o feito inédito de conquistar a medalha de prata na competição, sendo a primeira atleta do Estado a conquistar um vice-campeonato Mundial de Judô.

Agora, Larissa irá encarar duas seletivas já neste mês de dezembro: Sub-21 e Olímpica. A seletiva para a seleção brasileira Sub-21 acontece entre os dias 3 e 7 dezembro em Lauro de Freitas, na Bahia, já a seletiva para as Olimpíadas do Rio de Janeiro em 2016, acontece entre os dias 12 e 13 de dezembro, no Rio de Janeiro.

De volta a Campo Grande no inicio dessa semana, a atleta já se prepara para os próximos desafios, e além da vaga nas olimpíadas tem como desafio maior a conquista do ouro no mundial do ano que vem.

“Ir para as olimpíadas é o sonho de qualquer atleta, mas meu objetivo mesmo é ganhar o ouro no mundial em 2015. Esse ano eu bati na trave, mas tenho mais dois anos para buscar o primeiro lugar”, finalizou.

Na Capital, atleta treina para encarar duas seletivas em dezembro. (Foto: Alcides Neto)Na Capital, atleta treina para encarar duas seletivas em dezembro. (Foto: Alcides Neto)
Além de buscar vaga Olímpica, Larissa que o ouro no mundial de 2015. (Foto: Alcides Neto)Além de buscar vaga Olímpica, Larissa que o ouro no mundial de 2015. (Foto: Alcides Neto)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions