A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

05/06/2011 10:25

América-MG vendeu mando de jogo contra o Internacional no Morenão

Fabiano Arruda

Prática deve ser mais comum nos próximos anos por conta dos estádios estarem em reforma para a Copa de 2014

Com interesses comerciais, América-MG, do atacante Fábio Júnior, joga como dono de casa contra o Inter hoje no Morenão. (Foto: Globo Esporte.com)Com interesses comerciais, América-MG, do atacante Fábio Júnior, joga como dono de casa contra o Inter hoje no Morenão. (Foto: Globo Esporte.com)

Um time de Minas Gerais escolher a capital de Mato Grosso do Sul como mando de jogo pelo Campeonato Brasileiro, numa cidade que concentra mais torcedores do adversário, neste caso, o Internacional, soa com estranheza para apreciadores futebol. No caso do América-MG, que tem o mando de campo contra o Colorado, hoje, às 17h30, no Morenão, o motivo é puramente comercial.

É o que afirma reportagem publicada neste domingo pela Folha Online. A comercialização de mando de campo não é rara no futebol brasileiro e pode ser mais comum nos próximos anos, quando os principais estádios do País estarão em reformas para a Copa do Mundo de 2014.

Segundo publicado pelo site da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), a alteração da partida, antes prevista para ocorrer em Varginha (MG), foi solicitação da Federação Mineira de Futebol e Sportv para atender pedido do filiado América FC (local) e a grade de programação da emissora.

Porém, a publicação cita que um grupo de empresários do Estado conseguiu comprar a partida. A Soccer MS aparece como organizadora do jogo na Capital.

Alterações desta natureza precisam passar ainda pelas federações estaduais que, dificilmente, irão discordar.

"Isso tudo está acontecendo por causa da nossa querida Copa do Mundo. Só que os clubes não pediram a Copa aqui, e isso influencia o dia a dia", diz Alexandre Matos, diretor de futebol da equipe, segundo a Folha Online.

Os clubes de Minas Gerais não podem contar com os estádios Mineirão e Independência, que passam por reformas. Times como Cruzeiro e Atlético-MG tem utilizado a Arena do Jacaré, em Sete Lagoas.

O América-MG, por exemplo, levou pouco mais de mil torcedores ao estádio na estreia pelo Brasileirão diante do Bahia.

A diretoria do clube argumenta que a venda do mando é para "manter as contas em dia e acabar de acertar o orçamento anual", no entanto, não revela valores.

"O América-MG enfrenta problemas financeiros. Mesmo tendo galgado a Série A, o público em Sete Lagoas vem sendo baixo. Então, a situação se mostrou muito azarroada", diz Rodrigo Diniz, secretário-geral da entidade. Outras três "vendas" do time já estão engatilhadas.

Feliz com o acordo de hoje, o vice-presidente da federação de MS, Aristides Cordeiro, comemora. "Estamos longe do grande centro, e o nosso público, ávido por grandes jogos”, afirmou, ainda conforme informações da Folha Online.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions