A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

18/09/2016 16:31

Brinquedo da infância virou esporte na vida adulta e paixão compartilhada

Amanda Bogo
Botonistas usam a loja para treinar e participar de competições (Foto: Reprodução/ Facebook)Botonistas usam a loja para treinar e participar de competições (Foto: Reprodução/ Facebook)

Popularmente conhecida como futebol de botão, a brincadeira cativou gerações de crianças que cresceram na época em que se brincava na rua de bolinha de gude, pião, entre outras atividades que acabaram esquecidas com o passar dos anos e o avanço da tecnologia. 

Na década de 80, o futebol de botão foi reconhecido como modalidade esportiva pelo Ministério do Esporte, e ganhou a nomenclatura de Futebol de Mesa. Em 2012, surgiu a Fefumems (Federação de Futebol de Mesa de Mato Grosso do Sul), que tem o objetivo de reunir aficionados pelo esporte e organizar campeonatos, como a 4ª etapa do Torneio Aryzão 2016, que aconteceu na loja que o grupo cuida no shopping Bosque dos Ipês, em Campo Grande, no sábado (17). 

A brincadeira que virou esporte e paixão surgiu na vida de Hélder Rafael Nunes, vice-presidente da Fefumems, na infância, quando ainda morava em Porto Alegre. “Eu tinha botões de plástico e mesas pequenas. Quando mudei para Campo Grande, fiquei sem jogar uns 10, 15 anos. Em 2011 decidi criar um blog para voltar a jogar e ver se começava a aparecer gente, e começou”, contou.

Hélder, de camiseta branca, ao lado de Cláudio Júnior, Os dois fizeram o primeiro jogo da noite (Foto: Reprodução/ Facebook)Hélder, de camiseta branca, ao lado de Cláudio Júnior, Os dois fizeram o primeiro jogo da noite (Foto: Reprodução/ Facebook)

Foi então que Hélder conheceu outros botonistas que, juntos, formaram a federação. “Conheci um grupo que jogava na Embrapa de maneira organizada, e isso foi somando até desaguar em uma federação”, explicou.

Mesmo com a tecnologia, as crianças aprendem a jogar o futebol de mesa,sempre acompanhadas dos pais que tentam compartilhar a paixão para os pequenos como uma forma de repassar uma tradição. “Dá gosto de ver uma criança e um adolescente conhecendo o esporte”, desabafou Hélder.

Desde 2015, após um campeonato realizado no ano anterior em um shopping da Capital e que fez sucesso entre as pessoas que acompanharam, a federação ganhou uma loja. Mas o espaço não existe com o objetivo comercial. “A concorrência com o videogame é muito grande, e esse é um dos principais objetivos da loja. Porque senão, quem vai continuar jogando? Temos que garantir”, disse sobre divulgar o futebol de mesa. 

Espaço aberto recentemente em um shopping da Capital não existe com o objetivo comercial. (Foto: Arquivo Pessoal/Hélder Rafael)Espaço aberto recentemente em um shopping da Capital não existe com o objetivo comercial. (Foto: Arquivo Pessoal/Hélder Rafael)

No sábado foi realizada a 4ª etapa do Torneio Aryzão 2016, competição que foi criada para homenagear Ary Novaes, um apaixonado por futebol de mesa que faleceu em 2015. “Foi batizado em homenagem a um dos jogadores mais idosos do grupo e que era apaixonado pelo esporte. Ele criava os próprios botões em casa, e era a inspiração de todos”.

A lista com a pontuação dos botonistas pode ser acessada no site da federação. Para quem quiser conhecer o espaço, a Fefumems abre as portas da loja uma vez por semana, sempre na sexta-feira às 18 horas, horário no qual os atletas se reúnem para fazer os treinos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions