A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 22 de Junho de 2018

10/07/2015 10:52

Campo Grande Gravediggers preocupado com final em gramado sintético

Paulo Nonato de Souza

Motivação e confiança. Essas são as palavras de ordem no Campo Grande Gravediggers para a decisão do título da Super Copa São Paulo de Futebol Americano, contra o São Paulo Storm, neste domingo, às 13h (MS), na Arena Bradesco, em Osasco, na Grande São Paulo.

O time campo-grandense quer fazer jus ao rótulo de surpresa do campeonato. Entrou na competição como convidado da Federação de Futebol Americano do Estado de São Paulo e chegou na final ostentando uma invejável invencibilidade de sete vitórias em sete jogos.

Em entrevista há pouco ao Campo Grande News, o presidente do Campo Grande Gravediggers, Marcelo Batista, disse que a única preocupação está no fato de ter que jogar em um estádio com gramado sintético.

“Até hoje só jogamos uma vez em gramado sintético e a experiência não foi muito boa. Perdemos para o Santos, em Santos, por 35 a 7. Isso foi no ano passado”, afirmou.

Não consta na programação da final, mas o Campo Grande Gravediggers vai tentar realizar um treino de reconhecimento no campo da Arena Bradesco amanhã à tarde, apesar do desgaste da viagem de 15 horas desde Campo Grande. O time vai viajar de ônibus e embarca hoje às 22h com chegada a Osasco prevista para o meio da tarde deste sábado.

Se o treino de reconhecimento do gramado for autorizado pelos organizadores da Super Copa São Paulo, a comissão técnica terá condição de avaliar o nível de dificuldade de cada jogador. “Não tem como negar a diferença entre um campo de grama, onde está todo mundo acostumado, com um campo sintético”, disse Marcelo Batista.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions