A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

15/05/2016 12:51

Campo-grandenses 'lotam' autódromo para acompanhar etapa da Fórmula Truck

Michel Faustino e Amanda Bogo
Público lotou arquibancada do autódromo de Campo Grande para acompanhar prova da Truck. (Foto: Fernando Antunes)Público lotou arquibancada do autódromo de Campo Grande para acompanhar prova da Truck. (Foto: Fernando Antunes)
Casal Márcia e Ramiro Saraiva foram pela primeira vez ao autódromo. (Foto: Fernando Antunes)Casal Márcia e Ramiro Saraiva foram pela primeira vez ao autódromo. (Foto: Fernando Antunes)
Policial rodoviário federal Wagner Cavalcante levou o filho para acompanhar a prova. (Foto: Fernando Antunes)Policial rodoviário federal Wagner Cavalcante levou o filho para acompanhar a prova. (Foto: Fernando Antunes)

O publico campo-grandense compareceu 'em peso' ao autódromo internacional Orlando Moura, na saída para Três Lagoas, para companhar a terceira etapa do campeonato 2016 da Fórmula Truck. Segundo estimativa da PM (Polícia Militar), mais de 2,5 mil pessoas acompanham a prova.

Entre os espectadores está o casal de engenheiros Ramiro e Márcia Saraiva, 60 anos, que pela primeira vez acompanham uma prova no autódromo de Campo Grande.

“Nós viemos pela curiosidade mesmo. É uma coisa diferente do que a gente está acostumado a ver. Achei bem legal”, diz Ramiro.

Já o policial rodoviário federal Wagner Cavalcante, 43 anos, se classifica como um espectador assíduo das provas de automobilismo e, sempre que possível, busca acompanhar as provar no autódromo da Capital. De folga neste domingo, o agente aproveitou para levar o filho pela primeira vez a uma corrida.

“Ele (filho) gosta muito de carros e ai eu aproveitei pra trazer ele. Inclusive é a primeira vez que ele vem no autódromo. O legal que ele deu uma voltinha nos 'truquinhos' que ficam aqui para as crianças”, disse.

Wagner lamenta pelo fato dos grandes eventos automobilísticos serem 'raros' em Mato Grosso do Sul. “Eventos como esse fazem falta aqui em Campo Grande. A cidade é carente de diversão e a corrida é uma boa opção”, disse.

A psicologa Renata Diotti Ferreira, 27 anos, foi ao autódromo junto com o marido para acompanhar a prova e levou a filhinha de 1 ano e quatro meses que ficou encantada com o movimentos dos caminhões.

Antes da prova, um animador interagia com o público que respondia as provocações. Arquibancadas e camarotes tiveram boa lotação. Nem mesmo o calor predominante na Capital sul-mato-grossense desanimou o público.

A pequena Luiza foi ao autódromo carregando caminhão de brinquedo que ganhou dos pais. (Foto: Fernando Antunes)A pequena Luiza foi ao autódromo carregando caminhão de brinquedo que ganhou dos pais. (Foto: Fernando Antunes)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions