A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Junho de 2018

23/03/2009 16:04

Cezário nega impasse sobre jogo de Ivinhema e Flamengo

Redação

Apesar de esclarecer que não cabe à FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul) o borderô, com o número de pagantes no jogo entre Ivinhema x Flamengo, ele esclareceu que o público total foi de 13 mil, e não apenas 5 mil, como publicado na coluna Jogo Aberto de hoje.

Segundo ele, houve divergências entre a direção dos dois times no momento em que dirigentes cariocas perceberam que foram distribuídas 1.500 cortesias, o que é proibido, conforme o regulamento da Copa do Brasil.

Como o time visitante tem direito a 60% da renda, caso vença a partida, foi cobrado do Ivinhema o valor também referende as cortesias, ou seja, R$ 31 mil.

Cezário disse que, para não prolongar o problema, pagou a diferença com um cheque da FFMS, e frisa que tudo foi resolvido com tranquilidade, sem troca de ofensas entre os organizadores.

Ivinhema e Flamengo jogaram no Morenão no último dia 4, pela Copa do Brasil. Na ocasião foram liberados 20 mil lugares no estádio, que tem parte interditada.

Em visita ao Campo Grande News, Cezário explicou que a FFMS só interfere no relacionamento entre os times quando há algum conflito.

"Não é por acaso que, recentemente, grandes times têm vindo jogar em Campo Grande. Temos usado do prestigio que a FFMS tem junto à CBF [Confederação Brasileira de Futebol] e articulações políticas para fazermos isso", ressalta o presidente, lembrando que no jogo em questão, a Federação comprou R$ 5 mil em ingressos.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions