A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

11/03/2017 16:32

Evento no Elias Gadia com a presença de Arturzinho foi antecipado para o dia 25

Paulo Nonato de Souza
O ex-meia atacante Artuzinho, no centro, virou treinador desde que encerrou a carreira de jogador em 1997 (Foto: Arquivo/Divulgação)O ex-meia atacante Artuzinho, no centro, virou treinador desde que encerrou a carreira de jogador em 1997 (Foto: Arquivo/Divulgação)

O evento beneficente com a presença do ex-meia atacante do Operário Futebol Clube, o carioca Artuzinho, craque do time na década de 1980 e considerado o melhor jogador da história do alvi-negro campo-grandense, foi antecipado do dia 28, às 20 horas, para o dia 25 deste mês, um sábado, às 19h30, na Praça de Esportes Elias Gadia, no bairro Taveirópolis. A entrada será 1 kg de alimento não perecível.

Segundo o promotor de eventos esportivos, Fernando Rezende, a mudança na programação deve-se ao fato de que no dia 28 haverá jogo da Seleção Brasileira, contra o Uruguai, às 20h45 (MS), pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018 com transmissão ao vivo pela televisão.

“Achamos melhor antecipar o nosso evento, e a nova programação no sábado à noite ficou bem melhor. O dia seguinte é um domingão e todo mundo estará mais à vontade”, avaliou Fernando Rezende.

Arturzinho, que voltou a morar no Rio desde que encerrou a carreira no Fluminense em 1997, virá a Campo Grande para participar de uma programação ao lado de outros ex-jogadores e de autoridades, incluindo o prefeito Marquinhos Trad. Serão dois jogos entre Amigos do Rezende x Amigos do Gerson Claro.

“Estamos preparando uma agenda de homenagens para o Arturzinho, que é o melhor jogador da história do futebol sul-mato-grossense, e também para vários repórteres que trabalhavam na crônica esportiva na época em que ele jogava no Operário”, comentou Rezende.

Histórico - O “Rei Artur”, como era chamado, saiu do Fluminense para brilhar com a camisa 8 do Operário de Campo Grande. Habilidoso, exímio cobrador de faltas, rápido e driblador, não demorou muito para cair nas graças da torcida.

Era um terror nas cobranças de escanteios, tanto pelo lado direito como pelo lado esquerdo, marcando vários gols olímpicos. Mesmo sendo destro, batia na bola com a mesma eficiência, não importava o lado do campo. Com seus 1m62 de altura, fez tanto sucesso no Operário que acabou contratado pelo Vasco da Gama, depois pelo Corinthians e chegou a ser convocado como camisa 10 da Seleção Brasileira.

Logo que encerrou a carreira de jogador, Arturzinho assumiu o desafio de ser treinador de futebol. Iniciou a nova carreira pelo Vitória da Bahia em 1997, e atualmente, aos 61 anos, e ultimamente trabalha no Bangu do Rio de Janeiro.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions