A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 15 de Julho de 2018

08/03/2017 23:32

Flamengo domina 'time do Papa' e goleia em noite de Maracanã lotado

Nyelder Rodrigues

O Flamengo fez o dever de casa e um pouco mais na noite desta quarta-feira (8) pela Copa Libertadores ao bater o San Lorenzo (ARG), conhecido por ser o time pelo qual o Papa Francisco torce, por 4 a 0, em duelo que lotou o estádio Maracanã.

O maior volume ofensivo da equipe rubro-negro era pela esquerda e os passes em profundidade de Trauco treinavam uma assistência que em breve poderia resultar em gol. E no fim das contas, foi isso que aconteceu.

Mas antes, aos 13 minutos, a bola judiou dos corações flamenguistas e caprichosamente beijou o poste direito do San Lorenzo depois de Éverton arriscar, sozinho, na saída do goleiro. Aos 32, Mancuello, sentindo, foi substituído por Berrío.

Com apenas um minuto em campo, o colombiano já deu um passe açucarado para Guerrero girar na grande área mas ter seu chute travado pelo marcador. Se no campo só dava Flamengo, na arquibancada o show da torcida era uma atração à parte.

Já quando o cronômetro marcava os 44 minutos, o peruano teve mais uma grande chance depois de Éverton deixá-lo de cara com o goleiro, mas o chute saiu mascado. Depois do primeiro tempo sem gols, as emoções ficaram todas para a etapa final.

Três minutos e o árbitro sopra o apito e marca nova falta na entrada da grande área para o Flamengo. Enquanto muitos pediam a marcação de um pênalti, o camisa 10 Diego se preparou para a cobrança e fez a torcida explodir.

Os cerca de 69 mil torcedores viram ainda, Trauco ampliar 13 minutos depois, após tabela de Berrío e Diego em uma bomba soltada pelo lateral peruano. A torcida teve oito minutos para comemorar até sair mais um.

A jogada começou mais uma vez com Diego e Berrío - o primeiro cobrou o escanteio e o segundo desviou para a redonda chegar em Rômulo, que cabeceou e viu a bola entrar sofrida, no cantinho, rente à trave e goleiro.

O gol que fechou a goleada parecia que viria em cobrança de pênalti, após falta sofrida por Gabriel. Porém, o chute de Guerrero foi defendido, aos 40. Mas o dia era do Flamengo e dois minutos depois, Gabriel fez um golaço e sacramentou o 4 a 0.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions