ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  20    CAMPO GRANDE 25º

Esportes

Grêmio 'acorda' no 2º tempo e vence Universidad Católica na Libertadores

Com somente dois triunfos, o Grêmio ocupa o 14° lugar na tabela

Por Estadão Conteúdo | 29/09/2020 21:33
Comemoração dos jogadores após a vitória desta noite. (Foto: Lucas Uebel | Grêmio FBPA)
Comemoração dos jogadores após a vitória desta noite. (Foto: Lucas Uebel | Grêmio FBPA)

O Grêmio ficou em situação extremamente delicada ao perder da Universidad Católica, no Chile, pela Copa Libertadores. Nesta terça-feira, com um bom segundo tempo, o time gaúcho se vingou do rival, ganhou pela segunda vez seguida na competição e vai disputar na última rodada o primeiro lugar do Grupo E - soma dez pontos.

O atacante Pepê voltou a mostrar estrela e o zagueiro Rodrigues, alçado à condição de titular apenas na hora do almoço, foram os goleadores da noite. O Grêmio, que viu o fantasma da eliminação assustar, agora está em situação tranquila na chave e alivia um pouco a crise que chegou a rondá-lo após aquela derrota no Chile e tropeços no Brasileirão.

Agora o time tenta retomar o caminho das vitórias no Nacional. Com somente dois triunfos, ocupa o decepcionante 14° lugar. Pela frente, nada menos que o arquirrival Internacional, de quem ganhou quatro dos cinco encontros da temporada. Somou outro 0 a 0.

O Grêmio pisou no gramado da Arena com desfalques significativos Os zagueiros Geromel e Kannemann não puderam jogar após serem diagnosticados com covid-19 no fim da manhã. Foram substituídos por David Braz e Rodrigues.

Do mais, nenhuma surpresa e nova aposta de técnico Renato Gaúcho no trio ofensivo com Alisson, Pepê e Diego Souza. Eram os responsáveis por furar a defesa da Universidad Católica, algo bem difícil no começo. O meia Alisson cantou a bola na véspera do jogo, ao afirmar que os chilenos tinham um time bem armado e dariam trabalho em Porto Alegre. "Não será jogo fácil", havia dito.

E realmente os visitantes foram com muita disposição à capital gaúcha. Sabiam que só um resultado positivo manteria a equipe viva e partiram logo para cima. Vanderlei fez milagre e evitou o pior logo com quatro minutos em finalização de Huerta.

A bola rondava a área dos gaúchos, que demoraram para equilibrar o confronto. Diego Souza, de cabeça, e Alison, em chute de longe, erraram o alvo. Mesmo com trio ofensivo, o Grêmio pouco criou nos 45 minutos iniciais. Sua melhor chance foi num chute de Orejuela que Dituro espalmou.

Do mais, falta de inspiração. O Grêmio encerrou a etapa apelando aos chuveirinhos, prova de desespero com a dificuldade enfrentada. Os chilenos trabalharam melhor a bola e pareciam em casa na Arena Grêmio.

Certamente o técnico Renato Gaúcho deu uma chacoalhada no elenco no vestiário. E a volta foi a melhor possível. Com somente um minuto, Pepê voltou a mostrar estrela e tirou o zero do marcador O atacante, que já havia garantido a vitória na rodada passada diante do Internacional, aproveitou o desvio de Diego Souza e estufou as redes chilenas.

Foi o quarto jogo nos últimos cinco jogos de Pepê, que fez muita falta ao Grêmio no período em que esteve machucado. Ele quase ampliou logo depois. O chute passou raspando. Os donos da casa cresceram com a vantagem no marcador.

E não demoraram a ficar em situação tranquila no campo. Alisson passou como quis pelo marcador com lindo drible da vaca e cruzou para o aventureiro Rodrigues ampliar. O zagueiro se atreveu como centroavante e foi feliz.

Vantagem tranquila conquistada no placar, restou aos gaúchos fecharem a casinha. Se sofreu o primeiro tempo, soube se portar após o intervalo e comemorou muito o "ressurgimento" na Libertadores.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário