A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

06/07/2011 11:53

Imprensa nacional destaca decadência do Operário nos campos e na história

Fabiano Arruda

A decadência do Operário, que viveu seus momentos de glória no futebol brasileiro no final da década de 70 e início de 80, ganhou destaque nesta quarta-feira na primeira página do Globo Esporte.com.

Mesmo com uma situação marcada por disputas judiciais, perda da sede, onde agora funciona uma revenda de automóveis, e até disputa pela marca, que culminam cada vez mais na inexpressão do clube no futebol estadual com ausência de títulos e falta de apoio da torcida, o Galo da Capital é o melhor clube de Mato Grosso do Sul no ranking da CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Ocupa a 40ª posição, posto adquirido em grande parte a terceira colocação conquista no Campeonato Brasileiro de 1977.

Em recente entrevista ao Campo Grande News, o presidente do Operário, Antonio Vieira, afirmou que o clube não vai disputar a Série B no ano que vem. A FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul) anunciou durante a primeira fase do Estadual a desfiliação do Galo porque a diretoria recorreu à justiça comum para reclamar de irregularidades, o que é proibido.

Vieira voltou a fazer críticas à Federação que, segundo ele, “não provou a desfiliação” e garante que o Operário não recorreu à justiça comum. Para solucionar a insatisfação com a entidade de futebol no Estado, ele falou que pretende fundar a “Federação Pantaneira de Futebol”.

Aliás, o alvinegro campo-grandense e a Federação, que tem Francisco Cezário à frente da presidência há três décadas, vivem trocando farpas públicas.

O presidente do clube diz que a equipe também não vai disputar a Copa MS, único campeonato em Mato Grosso do Sul no segundo semestre e que dá direito ao campeão disputar a Série D do Campeonato Brasileiro. “O campeonato amador tem mais credibilidade que a Copa MS”, criticou.

A publicação veiculada pelo site esportivo nacional também destaca que o time usa o campo do Sindicato dos Bancários de Campo Grande para treinar, relata o único título internacional conquistado pelo Operário, a President's Cup.

Presidente do Operário diz que clube não joga Série B e fala em fundar federação
O presidente do Operário, Antonio Vieira, afirmou que o clube não vai disputar a Série B no ano que vem. A FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso ...
Em nota, diretoria do Operário promete processar presidente de torcida
Texto também volta a atacar Federação de Futebol em MSNota divulgada na manhã desta sexta-feira pela diretoria do Operário critica o protesto realiz...
Presidente do Operário diz que manifestantes são financiados por Cezário
Em resposta as acusações e protestos feitos pela torcida Esquadrão Operariano, na manhã desta quinta-feira, na praça Ary Coelho, região central de Ca...


O sr. Leonardo é um daqueles que só aparece para criticar, não entende de futebol e também não gosta de futebol. Se alguém ainda vai ao morenão assistir a jogos, que são do campeonato estadual e não "brasileirão", como mencionou, são pessoas acupadas, e não desocupados como disse, e que ainda acreditam no nosso futebol, que aliás já foi representado muito bem a nível nacional, pelo glorioso Operário, que infelizmente chegou a essa situacão, por culpa de dirigentes e também por falta de apoio, patrocínios. Certamente não apoiam as equipes, principalmente as da capital, porque não sentem credibilidade em seus dirigentes, com excessão do CENE, que inclusive está na final do estadual. O sr Leonrado também não conhece o futebol do interior do estado, onde a torcida sempre comparece, e posso lhe garantir que não são "meia dúzia de gato pingado", como disse, prova disso são os últimos campeões estaduais, que à partir de 2006 são todos do interior, com excessão do campeonato de 2010, que foi do comercial. Na ordem: Coxim, Águia Negra de Rio Brilhante, Ivinhema, Naviraíense.... e antes disso ainda temos: Serc de Chapadão do Sul, bi-campeã, Sena de Nova Andradina, Corumbaense, Ubiratã de Dourados.... e agora neste sábado, ainda podemos ter o Aquidauanense como campeão. Mostre onde está "todo o esforco da mídia televisiva", em apoio ao futebol de MS... destruir o morenão? construir estacionamento? se informe melhor, pois foi infeliz em seus comentários!
 
Paulo Lupato em 07/07/2011 11:30:04
Discordo da matéria apenas em relação a "falta de apoio da torcida"(?). A Torcida Organizada Garra Operariana, da qual sou um dos fundadores, sempre APOIOU O TIME. O mesmo acontece com a outra organizada "Esquadrão Operariano" e todos os demais torcedores não filiados a nenhuma dessas. O que ocorre é que A TORCIDA NÃO APÓIA O INTITULADO PRESIDENTE, SR. TONY VIEIRA e pelos seguintes motivos: falta de transparência, falta de diálogo, não reestrutura e abre o quadro associativo (hoje não há como ser sócio do Operário F.C.), centralização nas decisões e falta de credibilidade perante torcedores, empresários, comerciantes e políticos.
 
Edivaldo Moraes em 06/07/2011 12:06:44
Esse cidadão falando mal do futebol de nosso Estado, por que ele não vai para o estado de origem dele, aqui pode não ter um bom futebol, mas tem tudo de bom, principalmente alimentação.
 
Valter Vieira Alves em 06/07/2011 04:27:27
somos torcedores de coração e nunca vamos abandonar o galo, so precisamos de renovação em nosso fetebol começando pela federação enquanto o cezário estiver a frente o nosso futebol não vai andar pra frente
 
cleber possani em 06/07/2011 02:22:13
muitos fatores contribuíram para o fim das equipes que antes foram forte do interior do brasil,como operário,botafogo de Ribeirão,Londrina,Guarani,Ponte Preta etc. Um deles foi a ganância dos grandes clubes do sul e sudeste brasileiro com o seu clube dos treze,não pode existir uma primeira divisão sem a participação dos 27 representantes dos estados brasileiros.O Campeonato brasileiro da Primeirona divisão deveria ser eos clubes campeões em seus estados deveriam ter o direito de disputar a primeira divisão ai sim o nosso futebol cresceria realmente,nem que fizesse como fazem no país continente Estados Unidos que é banhado em sua costa pelos oceanos pacífico e Atlântico,no caso usam tal sistema para o campeonato de Basketbol o esporte mais popular dos E.U.A,ou seja os primeiros colocados do lado oeste do país disputam com os primeiros colocados da faixa leste até se achar o campeão nacional,no Brasil poderia se fazer algo parecido incluindo os campeões do seu estado,tipo times do centro-norte do país jogando-se entre si e pelo outro lado times do centro-sul jogando entre si para fins de um futuro confronto entre os mais bem colocados das duas partes ou setores do país e para dar mais estimulo seriam sorteados alguns clubes grandes do eixo rio-minas-São Paulo para jogar contra ou ser incluido no setor centro norte do país,garanto que teria muito mais torcida jogando nesta regiões pois o povo interiorano tende a prestigiar mais os eventos de jogos em sua cidade ainda mais sabendo que seu time está disputando uma primeira divisão do futebol nacional.Será que acham que um clube vai querer investir tanto ou buscar parceiros somente para disputar uma segundona?até os grandes clubes que disputam a primeirona estão usando mais pratas da casa e estão quebrados.Abaixo o clube dos treze e o Brasil só de Rio-São Paulo-Rio grande do Sul e Minas-O Brasil é muito Grande.Antes o operário ia bem nos nacionais porque sabia que ia jogar contra os grandes e buscava o melhor para enfrentar os melhores hoje o interior do país perdeu este estimulo graças ao clube dos treze e os chefes do nosso futebol nacional,dão torneios esmola tipo essa copa do Brasil que se um time investir corre risco de apenas com um jogo ser desclassificado,ai não dá.
 
antonio luis em 06/07/2011 02:19:43
Vou contar uma novidade. No Estado de MS NÃO EXISTE futebol, nem hoje, nem ontem, nem amanhã, nem NUNCA. Não existe torcida existem testemunhas, meia dúzia de gatos pingados que não tem muito do que se ocupar e que gostam de assistir essas peladas da série Z do brasileirão. Operário ou qualquer outro time de MS, façam o favor de sumirem do mapa de vez, apesar de todo esforço da mídia televisiva do Estado em falsiar a existência de times por aqui, informando glichês e tentando copiar a imprensa esportiva de São Paulo para ter notícias sobre futebol, NADA DISSO vai mudar... Autoridades implodam o Morenão e façam um enorme estacionamento, será mais proveitoso para a nossa sociedade. Sem mais.
 
Leonardo Gilbert em 06/07/2011 01:05:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions