ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUARTA  23    CAMPO GRANDE 24º

Esportes

Jogador chama bandeirinha feminina de ‘bombom’ e ganha nota de repúdio

Comentário foi feito durante transmissão da última rodada do grupo A entre Serc e União ABC

Por Jhefferson Gamarra | 19/04/2021 19:08
Meio campista da Serc que teceu comentário machista para a equipe de arbitragem (Foto: Reprodução Instagram)
Meio campista da Serc que teceu comentário machista para a equipe de arbitragem (Foto: Reprodução Instagram)

Afastado do grupo por indisciplina, o jogador Thallis, meio-campo da equipe da Serc de Chapadão do Sul, fez um comentário machista, dizendo que uma das árbitras assistentes, responsável pela partida entre Serc e União ABC era "um bombom". O comentário do atleta foi feito ao vivo durante a transmissão da última rodada da fase de grupos do campeonato sul-mato-grossense, realizada no domingo (18).

A transmissão era realizada sem narração e com apenas uma câmera pela plataforma on-line “MyCujoo”. Por volta dos 15 minutos da segunda etapa é possível ouvir a fala machista do meio campista após narrar uma cobrança de falta. “Cara*** essa bandeirinha é um bombom. Que bombom que essa bandeirinha é”, afirmou o jogador se referindo a aparência física de uma das assistentes. (Confira o trecho do vídeo abaixo)

Não se sabe ao certo se o comentário maldoso destinado à Carolina da Silva Matias ou Fabiana Nunes Fabrão, pois ambas trabalharam no jogo. O comentário foi repudiado imediatamente por alguns internautas que acompanhava a partida. “Cara que tá narrando nunca viu mulher, não é possível. Guarde seus comentários para você ou então coloca no mudo para falar essas merdas”, retrucou uma mulher que acompanhava a partida.

Após a repercussão do caso, a equipe da Serc divulgou uma nota em suas redes sociais repudiando o comentário do jogador. Confira:

“A SERC vem a público repudiar veementemente o acontecido na tarde deste domingo (18) onde o “ narrador” da partida caracterizou uma das arbitras assistentes como “bombom”, sem nenhuma relação com a partida, a direção da SERC deixa claro que é inadmissível qualquer tipo de manifestações ofensivas, machistas, ou que fira a dignidade de qualquer outra pessoa, nós não compactuamos com qualquer tipo de atitude discriminatória a quem quer que seja, pautando sua atuação através do respeito a todos, sem exceção, pedimos desculpas a Arbitra Assistente pelas palavras verbalmente ditas durante a transmissão. Sem mais, deixamos aqui nossas desculpas a todos pelo ocorrido.
 O fato veio acontecer durante uma transmissão no aplicativo MyCujoo!”

Procurada, a Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul informou que não irá se manifestar sobre a atitude do atleta. O sindicato dos árbitros de Mato Grosso do Sul também foi procurado mas até a publicação desta matéria não houve retorno.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário