A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 21 de Novembro de 2018

01/07/2017 11:47

No Horto, crianças de 6 a 10 anos disputam torneio de artes marciais

Paulo Nonato de Souza e Yarima Mecchi
Festival de Lutas neste sábado no Horto Floresta reúne cerca de mil crianças de 6 a 10 anos de idade (Foto: Yarima Mecchi)Festival de Lutas neste sábado no Horto Floresta reúne cerca de mil crianças de 6 a 10 anos de idade (Foto: Yarima Mecchi)

A prática de artes marciais como forma de preparar uma criança para ser disciplinada e pacífica quando for adulta. É o que pretende a Deac (Divisão de Esporte, Arte e Cultura), vinculada à Secretaria Municipal de Educação, com o Festival de Lutas Marciais que está sendo disputado neste sábado, no Horto Florestal, nas modalidades de karatê, taekwondo, judo e capoeira, com a participação de crianças de 6 a 10 anos de idade.

Lançado no dia 3 de junho, o Festival reúne cerca de dois mil alunos de 70 escolas da rede municipal de ensino, e ainda tem as modalidades de atletismo, xadrez, damas, tênis de mesa, vôlei, parabadminton, futsal, basquete e polibate (tênis de mesa adaptado praticado por paratletas). A participação é gratuita, portanto, sem custos de inscrição para os pais.

“Esse festival é para os alunos que ainda não estão na idade para participar dos Jogos Infantis e dos Jogos Escolares da rede municipal de ensino”, disse Wilson Lands, coordenador da Deac. “Também é uma forma de incentivar a prática esportiva desde criança e valorização do esporte”, ressaltou.

Danilo Lucena, de 7 anos, exibe medalha conquistada no karate (Foto: Yarima Mecchi) Danilo Lucena, de 7 anos, exibe medalha conquistada no karate (Foto: Yarima Mecchi)

No evento de artes marciais deste sábado são cerca de mil crianças em ação no teatro de arena do Horto Florestal, representando 30 escolas, como Miguel Borges Fernandes, de 7 anos, que disse praticar karate há um ano e meio. Neste sábado, ele ficou em quinto lugar na apresentação de kata, que é uma sequência de movimentos de técnicas de ataque e defesa, também conhecido no mundo das artes marciais por “bale da morte”.

“Gosto muito de fazer karate e já tenho cinco medalhas”, afirmou Miguel Borges Fernandes. Seu pai, Thiago Fernandes, de 31 anos, técnico de informática, disse que o projeto da prefeitura ajudou na disciplina do filho. “Também fiz karate quando era mais novo e o meu filho ouviu os amiguinhos comentando na escola e quis fazer”, comentou ele.

Danilo Lucena, também de 7 anos, contou que já tem quatro medalhas no karate. “As medalhas servem para lembrar dos campeonatos que participei quando eu for adulto”, declarou ele. Sua mãe, a dona de casa Mayara Lucena, de 25 anos, afirmou que o filho ficou mais disciplinado desde que começou a participar do projeto da prefeitura.

“O projeto ajuda no desenvolvimento das crianças e deveria ser mais divulgado que é gratuito, assim outros pais vão inscrever seus filhos. Meu filho treina de manhã e estuda à tarde, sou que levo ele para treinar. Tenho um bebê de um ano e três meses que vai junto e já está imitando o irmão mais velho”, comentou Mayara Lucena.

De acordo com a programação divulgada pela Divisão de Esporte, Arte e Cultura, da Semed, as disputas de hoje, iniciadas às 8h da manhã, se estenderão até às 17 horas.

Mudança na tabela faz Comercial perder jogo na TV em rede nacional
A mudança na tabela da Série D do Brasileirão, anunciada pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) nesta sexta-feira (30) após ser confirmado pel...
Com mudança na tabela, Comercial volta a encarar o Ceilândia na Série D
Sai o América de Natal e entra o novamente o Ceilândia, do Distrito Federal, no caminho do Esporte Clube Comercial, agora na fase de mata-mata da Sér...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions