A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

25/07/2013 18:33

Operário apresenta elenco para a Série B, mas ainda não tem técnico

Helton Verão

O Operário Futebol Clube apresentou na tarde de hoje (25) boa parte dos jogadores que irão fazer parte do grupo para a disputa do Campeonato Sul-Mato-Grossense 2013 da Série B. De acordo com o presidente Toni Vieira, 24 jogadores estão acertados para a disputa, mas o treinador ainda contratado.

Entre os atletas confirmados pelo clube está o zagueiro Reinaldo, que atuou pelo Comercial no Estadual da Série A deste ano e que fazia parte do elenco que foi rebaixado em 2011 com o próprio Galo.

Foram confirmados também o goleiro Alex; os zagueiros Adrian, Alexandre, Frankilin e Marcelo Priori; o lateral esquerdo Guilherme; os volantes Bruno e Bruno Carioca; os meias Doldan, Lincoln; os atacantes Levi, Amaral, Michel, Luan e Alex.

Os jogadores irão treinar as terças e quintas-feiras no campo do bairro da Coophavilla e as quartas e sextas-feiras em Terenos. “Na terça-feira às 14 horas os jogadores iniciam o trabalho no campo da Coophavila com treino aberto aos torcedores”, adianta Toni.

Sobre o técnico, o clube está entre três nomes, Edson Maehler, dispensado do Águia Negra na Série D do Brasileirão, o ex-jogador Alex Oliveira e Marcos Mesquita, que teve passagem pelo América-RJ e foi gerente de futebol no Operário em 2005.

Mande um e-mail - Sem patrocínios ainda, Toni avisa que o limite da folha salarial do clube não passará dos R$ 35 mil. Buscando parceiros, o presidente pede para os interessados que entrem em contato através do e-mail contatoperariofc@gmail.com. O único parceiro até o momento é apenas a MR Sports, que irá fornecer o uniforme ao clube.

Cuspindo fogo - O clube deverá mandar seus jogos no Ninho da Águia, em Rio Brilhante, culpa da politicagem, segundo Toni Vieira. “Estamos trabalhando para conseguir jogar no Morenão, mas por culpa da politicagem vamos ter que jogar longe da nossa torcida. Enquanto isso acontecer no Estado, o futebol não vai ir pra frente”, ressaltou o presidente Toni.

O presidente do alvinegro nega o esforço de Francisco Cezário para trazer as partidas para a Capital, como o próprio (Cezário) afirmou no dia do arbitral da competição. “Não está fazendo esforço nenhum, tínhamos acertado de jogar em Aquidauana e eles se mexeram e interditaram o estádio para nos prejudicar. Infelizmente vamos ter que aproveitar do mando de outras equipes da Capital para jogar no Morenão”, revela Vieira.

Também foi enviado ofício para atuar no estádio das Moreninhas, mas segundo o presidente do Galo, foi feito há 106 dias e a Prefeitura Municipal não deu nenhuma resposta.

O presidente ainda compara os valores pagos para federar um atleta em Mato Grosso do Sul e no futebol paulista. “Aqui cobram R$ 600 para federar cada atleta, em São Paulo o valor é apenas de R$ 250”, expõe Toni.

Indefinição na estreia - O Campeonato Sul-Mato-Grossense da Série B começa no dia 17 de agosto, a estreia do Galo seria contra o Sidrolândia, mas a equipe desistiu da competição na última semana e a FFMS ainda não se pronunciou sobre alterações. O Nova Andradina é outro clube que ameaça desistir, a equipe tem jogo marcado com o Guaicurus no Morenão.

Completam a primeira rodada Ubiratan e União no Douradão. No domingo (18) Coxim e Costa Rica no André Borges; Camapuã e Portuguesa no Carecão; Sidrolândia e Operário no Ninho Da Águia; e Campo Grande e MS Saad no Morenão.

Os times estão divididos em três chaves com quatro equipes. As duas melhores de cada se classificam e se dividem por mais dois grupos:1ºA, 2ºB e 1ºC e no outro: 1ºB, 2ºA e 2ºC. Eles jogam entre si, em jogos de ida e volta (turno e returno), classificando-se para a próxima fase a melhor equipe de cada um, definindo assim os finalistas.



operario futebol clube teoricamente fez uma grande escolha ao anunciar o es atleta gean carlos como treinador;pois omesmo teve uma carreira brilhante como jogador passando por diverssos clube no futebol brasileiro mostrando cempre carater e proficionalismo.como colega de profissao desejol toda sorte esperando que conçiga levar operario futebol clube ao topo do futebol sul matogrossense e ao brasileiro abraço jose coelho treinador de futebol
 
josymarsilva em 02/08/2013 16:50:19
É fácil e óbvio constatar uma coisa, sempre que há notícias do Operário temos comentários, ou seja, o Galo é notícia, o Galo chama a atenção, o Galo é visto!!! Quero muito ver um jogo do Operário, mas não tenho condições de ir para o interior, quero ver o Galo em casa, na arquibancada do Morenão!!! Ajuda ai gente, ajuda nós!!!
 
Clodoaldo Rocha em 27/07/2013 10:06:07
Não consigo entender ou acreditar que o Clube com a maior torcida de Campo Grande e do Estado não consiga jogar em sua casa ao lado da torcida. Os mais velhos sabem que o Morenão é a "casa" do Galo, Morenão é quase "sinônimo" de Operário. Sinceramente espero que as pessoas envolvidas nesse assunto consigam achar uma solução, o Operário está precisando do apoio da torcida nesse momento, e jogar aqui em Campo Grande será FUNDAMENTAL !
 
Guilherme Fonseca em 26/07/2013 10:58:43
Bem o Operário com o Toni ainda nem voltou ao futebol e o dito cujo já começa a velha e antiga ladainha... como a federação não quer isso, não quer aquilo.. ah.. faça-me o favor Toni... pare com isso. Primeiro, não existe nenhuma politicagem. O que existe na verdade é uma antiga dívida do clube com o o Morenão que hoje soma R$ 18 mil. Basta pagá-la que o time volta a jogar em casa. Pronto. E quanto ao valor para a profissionalização de um atleta, meu amigo, só entra no baile quem sabe dançar. Caso o clube não tenha - e ao que tudo indica não tem - condições financeiras para arcar com as despesas do campeonato, fique fora, ou desista da presidência. É simples. Saia Toni.
 
Gilson Giordano em 26/07/2013 08:06:42
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions