A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2018

07/05/2013 07:00

Operário volta, mas fica sem estádio na Capital e manda jogo no interior

Gabriel Neris
Operário disputou a Série A do Estadual em 2011 jogando nas Moreninhas (Foto: Arquivo/Simão Nogueira)Operário disputou a Série A do Estadual em 2011 jogando nas Moreninhas (Foto: Arquivo/Simão Nogueira)

Prestes a voltar aos gramados sul-mato-grossenses, o Operário Futebol Clube apresentou durante o arbitral da FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul) os laudos técnicos do estádio Noroeste, em Aquidauana, para disputar o Campeonato Estadual da Série B, previsto para iniciar no segundo semestre.

O clube enfrenta dificuldades para jogar em Campo Grande. O estádio Morenão está descartado por causa de uma dívida com a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), administradora do estádio, estimada entre R$ 15 mil e R$ 18 mil.

Com o Morenão fora da pauta, à segunda opção para atuar na Capital é o estádio Toca do Leão, localizado no Parque Jacques da Luz, no bairro das Moreninhas. O estádio foi utilizado pela última vez ainda no ano passado na vitória do Novoperário sobre o Corumbaense pela final do Estadual da Série B.

Cene, Comercial e Novoperário optaram em atuar somente no Morenão no Estadual da Série A deste ano.

Sem utilização, o estádio das Moreninhas está sem os laudos necessários para que seja permitida a realização de um jogo profissional. Entretanto, o presidente do Operário está confiante. “Daqui a dez dias vamos ter uma reunião com o prefeito de Campo Grande”, disse Tony Vieira.

O dirigente acredita que o prefeito Alcides Bernal (PP) deve liderar o estádio para que o Operário possa atuar na Capital. Para isso será necessário os laudos emitidos pela Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e por uma empresa de engenharia credenciada pelo CREA-MS (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso do Sul).

A terceira e última opção do Operário seria jogar no Olho do Furacão, o estádio do Cene. Mas essa hipótese é descartada.

O presidente do Galo não tem pressa para resolver onde mandará as partidas da Série B, porém já cria alternativas para que o clube não enfrente problemas mais a frente.

Além de Aquidauana, a diretoria do clube procurou a Prefeitura de Rio Brilhante para que possa atuar na Série B no estádio Ninho da Águia, caso o Jacques da Luz seja inviabilizado.

Série B – Não é só Operário que deve jogar longe de casa neste Estadual. O MS Saad, que costuma mandar os jogos na Capital, também apresentou os laudos do estádio Noroeste. O Sidrolândia apresentou a documentação do estádio Ninho da Águia, em Rio Brilhante, até que as obras do estádio Sotero Zárate, em Sidrolândia, estejam prontas.

Guaicurus, Portuguesa e Esporte Clube Campo Grande irão atuar no estádio Morenão, em Campo Grande.

A primeira rodada do Estadual da Série B está marcada para o dia 17 de agosto com os confrontos entre Guaicurus x Nova Andradina, no Morenão, e Ubiratan x União, no Douradão.

No dia 18 jogam Coxim x Costa Rica, em Coxim, Camapuã x Portuguesa, no estádio Carecão, em Camapuã, Sidrolândia x Operário, em Rio Brilhante, e Campo Grande x MS Saad, no Morenão.



Que alegria! O Operário Futebol Clube nunca morreu, nem vai morrer, morremos nós e o Operário ficará sempre, Já tirei minha camisa original que ganhei num jogo no morenão. Vamos que vamos Galo pantaneiro. Saudações a todos Operárianos de Coração!!!!
 
Carlos Lamarca em 07/05/2013 10:28:48
Não têm importância o Operário jogar em Aquidauana, a torcida do Galo vai lá prestigiar o time. O Operário é o único time que consegue essa façanha !
 
Guilherme Fonseca em 07/05/2013 07:15:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions