A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

03/07/2015 17:10

Sem patrocínio, atletas do taekwondo vão às ruas pedir dinheiro para competir

Paulo Nonato de Souza
Atletas do taekwondo nas ruas do bairro Santa Amaro buscam colaboração para disputar o Campeonato Brasileiro em Londrina (Foto: Marcos Ermínio)Atletas do taekwondo nas ruas do bairro Santa Amaro buscam colaboração para disputar o Campeonato Brasileiro em Londrina (Foto: Marcos Ermínio)

Apoio ao esporte no Brasil tem sido um discurso fácil de prefeitos, governadores e ministros da área, mas na prática os atletas continuam sem patrocínio. Em Mato Grosso do Sul, por exemplo, tem sido cena comum grupos de atletas vendendo rifa, promovendo almoços ou arrecadando dinheiro em semáfaros para disputar competições.

Esta semana é a vez do taekwondo. Desde a última quarta-feira um grupo de dez jovens promessas da modalidade com idade entre 10 e 21 anos, todos da Academia Fábio Costa, do bairro Santa Amaro, em Campo Grande, passam as tardes nos cruzamentos mais movimentados da Capital com o objetivo de arrecadar dinheiro para bancar a participação no Campeonato Brasileiro 2015, maior competição de faixas pretas de taekwondo no país, nos dias 11 e 12 deste mês em Londrina, no Paraná.

“A gente pede a colaboração das pessoas. Começamos na Avenida Júlio de Castilho, entre as ruas Arisoli Ribeiro e Ponta Porã, e hoje estamos na Julio de Castilho com Yokohama”, disse o atleta Luiz Henrique Loureiro Barbosa em entrevista há pouco ao Campo Grande News, por telefone.

Além da postura educada na abordagem dos motoristas, a ação dos atletas é organizada. Toda a equipe vai para as ruas uniformizada, como se fosse para uma competição. Os dez atletas circulam entre os carros trajando calça de dobok e camiseta com a logo da equipe.

Entre as jovens promessas que estão pedindo dinheiro nos semáforos do bairro Santo Amaro vale destacar as conquistas de Pedro Paz (Campeão Brasileiro Interclubes de 2015), Suzanna de Almeida Aquino (Campeã Brasileira Interclubes de 2015 e vice-campeã brasileira 2014), Giovanna de Almeida Aquino (Campeã Brasileira Interclubes de 2015), Luiz Felipe de Almeida Aquino (3º Colocado Brasileiro Interclubes de 2015 e vice-campeão brasileiro 2014), Viviane Melo Soares (3º Colocada Brasileiro Interclubes de 2015), Michele Silva Areco (4º Colocada Brasileiro Interclubes de 2015 e campeã brasileira 2013), Matheus Gama (campeão brasileiro 2013), Natan Lopes (vice-campeão do Brazil Open 2014), Luiz Henrique Loureiro (campeão do desafio Brazil x Chile no Brasil Open 2014) e Lincoln Costa (atleta da seleção brasileira 2015).

Segundo o mestre Fábio Costa, que acolheu em sua academia atletas de projetos sociais, como o Taekwondo na Escola, encerrado no final de 2014, o investimento para levar um grupo de 10 lutadores a Londrina será de R$ 4 mil, incluindo despesas de transporte, inscrição, hotel e alimentação.




Seria interessante divulgar o nome da academia, vi os meninos lá mas não tive a oportunidade de contribuir naquele momento, mas acho a causa nobre e tenho interesse em colaborar.
 
Elisa em 03/07/2015 18:54:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions