A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


19/12/2013 06:00

"Insegurança" na Câmara e na prefeitura

Edivaldo Bitencourt

Cotado – Presidente da CPI da Saúde da Câmara Municipal, o vereador Flávio César (PTdoB) vai disputar uma das oito vagas na Câmara dos Deputados. Ele pretende fazer dobradinha com um forte nome do PMDB. “Estou pronto e preparado para qualquer desafio”, comentou o parlamentar.

Não é o único – Ele não deve ser o único vereador a sonhar com cargos mais altos nas eleições de 2014. Dos 29 vereadores, quase metade deve se arriscar a disputar uma vaga na Assembleia Legislativa, na Câmara dos Deputados e até no Senado.

Bagunça – O entra e sai na Câmara Municipal deve marcar o fim de ano na política. Após o Tribunal Regional Eleitoral recalcular os votos e definir os novos vereadores, o Tribunal Superior Eleitoral reabilitou três dos quatro cassados.

Ficam – Por enquanto, ficam os vereadores Delei Pinheiro (PSD), Paulo Pedra (PDT) e Thaís Helena (PT). Alceu Bueno entrou com o mesmo recurso e tem esperanças de voltar ao legislativo municipal.

Indiferente – O único que continua do mesmo jeito é o vereador Marcos Alex, líder do prefeito na Câmara Municipal. Ele é suplente de Thaís Helena e continua vereador, apesar do revés na decisão do TSE. Só seria efetivado no cargo.

Sem eleição – Prudente, o presidente da Câmara Municipal, Mario Cesar Oliveira (PMDB) acertou ao não promover nova eleição para preencher os cargos vagos na Mesa Diretora. Apesar da pressão, ele decidiu que só vai preencher os cargos de primeiro vice-presidente, primeiro e terceiro secretários com a decisão definitiva da Justiça sobre quem entra e sai da Câmara.

De malas – A diretora presidente da Agetran, Kátia Castilho, pode ser a primeira a deixar o cargo para a reforma do prefeito Alcides Bernal (PP). Após trocar Juiz de Fora pela Capital, ela só não deve arrumar as malas se aceitar trocar o cargo de presidente pelo de consultora na Agência Municipal de Trânsito.

De malas 2 – Melhor sorte terá o engenheiro Jean Saliba, que foi presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia. Ele pode voltar para a Capital para assumir a Agetran. Atualmente, ele comanda uma secretaria em Camapuã, a 150 quilômetros de Campo Grande.

Sem recesso – Os vereadores da Capital estão decididos a pegar no batente durante as festas de fim de ano. Além da Comissão Processante, a CPI da Homex, agora sob a presidência de Otávio Trad (PTdoB), promete manter o ritmo, colher depoimentos e acontecer durante o fim de ano.

Grana – A Prefeitura vai pagar R$ 1,5 mil para quem compor a sub-comissão para analisar as propostas das agências de publicidade. Conforme o edital de chamamento público, publicado ontem no Diário Oficial de Campo Grande, o valor será pago em uma única parcela e após a conclusão dos trabalhos.

(colaborou Kleber Clajus)

"Nem a pau", diz Correa sobre desistir de ação contra JBS
Negativo - “Nem a pau”. Essa foi a reação do presidente da CPI da JBS, Paulo Correa (PR), à cogitação de retirar a ação contra a empresa, para preser...
Bonito quer bombar com shows gringos no Carnaval
Bombando - Empresários estão investindo pesado no Carnaval de Bonito 2018. Além da celebridade internacional Paris Hilton, uma das atrações em negoci...
Fábrica planeja investimento de meio bilhão em porto
Projeto ambicioso – Depois de inaugurar mais uma unidade em Três Lagoas, ampliando a produção de celulose, a Fibria negocia com a ampliação da estrut...
MS cumpre "regra de ouro" na finança pública
Melhor que os outros – Existe uma máxima em finanças públicas de que os governos, para não cair em estado de insolvência, não devem custear despesas ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions