ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  20    CAMPO GRANDE 31º

Jogo Aberto

Agora, pichação "apaga" marcas de Trad

Por . | 17/04/2013 06:00

Expogrande de ônibus – Como faltam vagas para estacionar no entorno do Parque de Exposições Laucídio Coelho, o prefeito Alcides Bernal (PP) e o presidente da Acrissul, Chico Maia, sugeriram aos visitantes, que fossem de ônibus. Leitor sugeriu que os dois dêem o exemplo e troquem as caminhonetes pelo transporte coletivo para ir aos shows no parque.

GritariaVereadores ficaram intimidados com a presença dos delegados ontem de manhã na Câmara Municipal. O grupo foi defender a PEC 37, que acaba com o poder de investigação do Ministério Público. Os delegados aplaudiram, gritaram e vaiaram. Em nenhum momento, foram advertidos ou alertados sobre o regimento.

Intimidado – O presidente da Câmara, Mário César (PMDB), ficou, visivelmente, constrangido com a bagunça na Casa de Leis. No entanto, apesar da cara de estar a contragosto, não soou a sineta pedindo silêncio em nenhum momento.

Mau exemplo em casa – Acusado de dar calote em produtor rural em Bonito, Luís Lemos de Souza Brito, é irmão de celebridades. Além do prefeito, ele também é irmão do ex-presidente da Famasul, Léo Brito. Em outras épocas, Léo Brito lutou para defender um grupo de produtores rurais do calote dado pelo frigorífico Independência.

Guardas – O ex-governador e atual vereador, José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, passou por um susto ontem de cedo. Ao sair da Câmara Municipal, ele foi cercado pelos guardas municipais, que lhe cobraram apoio ao projeto de lei que prevê o armamento da tropa. O petista saiu do legislativo antes da proposta ser votada. Aliás, o projeto foi retirado da pauta pelo temor de naufragar pela falta de apoio e quórum.

Fotos – O presidente do Sisem (Sindicato dos Servidores do Município), Marcos Tabosa, não dorme no ponto. Com um grupo trabalhando para tira-lo do cargo, ele vive atento aos detalhes. Tabosa não só compareceu na última reunião dos opositores, como tirou mais de 100 fotos dos presentes no encontro.

Com ônus – O prefeito Alcides Bernal alterou decreto sobre a cedência do ex-secretário estadual de Obras, Wilson Tavares Cabral. A partir de agora, a sua cedência passa a ser com ônus para o Governo do Estado. Antes, a conta do salário do secretário era com ônus para o município.

Nem sempre – O vereador Eduardo Romero (PTdoB) sentiu na pele, ontem, que nem sempre dá para ir de ônibus a todos os compromissos na Capital. Ele foi de ônibus até a Fundação de Cultura. No entanto, para chegar à Câmara Municipal, o vereador só conseguiu chegar a tempo da sessão porque conseguiu uma carona com a deputada Mara Caseiro (PTdoB).

Bombeiros – A governadora em exercício, Simone Tebet (PMDB), encaminhou projeto de lei instituindo novo código para prevenção de incêndios em Mato Grosso do Sul. O projeto chegou à Assembleia Legislativa na esteira da tragédia em Santa Maria (RS), onde 240 jovens morreram num incêndio da boat Kiss.

Agora é pichar – Agora, a moda é pichar as placas de sinalização na Capital para cobrir as marcas do ex-prefeito Nelson Trad Filho (PMDB). As placas estão sendo pichadas na ciclovia da avenida Ernesto Geisel, entre os bairros Monte Castelo e Morada Verde. No mês passado, causou polêmica a colocação de adesivos nas placas do Parque do Sóter. O prefeito Alcides Bernal negou que tivesse mandado funcionários apagar as marcas do antecessor.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário