ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  30    CAMPO GRANDE 

Jogo Aberto

Até líder na Câmara sofre por agenda com prefeito

Por Marta Ferreira e Gabriela Couto | 20/03/2021 07:00
O prefeito Marquinhos Trad em foto com o líder na Câmara, Roberto Avelar. (Foto: Reprodução das redes sociais)
O prefeito Marquinhos Trad em foto com o líder na Câmara, Roberto Avelar. (Foto: Reprodução das redes sociais)

Sem moral – Os vereadores Eduardo Miranda (Patriota), Riverton de Souza (DEM) e o próprio líder do prefeito Roberto de Avelar (PSD) foram barrados na porta do gabinete do prefeito Marquinhos Trad (PSD) nesta sexta-feira (19).

Barrados – Os três foram acionados pelo presidente Carlos Augusto Borges (PSB), o Carlão, para participarem da reunião do decreto municipal que definiria as atividades que ficariam funcionando durante a semana de restrição de serviços. Na porta, porém, a entrada não foi permitida.

Volta dos que não foram – Depois de saírem do gabinete do prefeito, os vereadores afirmaram não entender o que estava acontecendo. Só o líder do prefeito foi convocado a retornar para a prefeitura.

Distanciamento – Roberto de Avelar (PSD), segundo a coluna apurou, tem enfrentado dificuldades para conseguir agenda com Marquinhos Trad, do mesmo partido. A barreira seria a secretária do prefeito, que tem restringido o máximo o acesso até o chefe do Executivo.

Só para constar – Tiago Vargas, eleito pelo partido do prefeito, foi o único vereador que fez discurso em tom crítico à antecipação de feriados em Campo Grande, votada ontem. Mas na hora H, decidiu apoiar o pedido da prefeitura.

Antes – Em temos de redes sociais a toda prova, a prefeitura de Campo Grande não conseguiu guardar segredo do decreto que antecipou feriados na semana que vem, para tentar desafogar os hospitais, lotados de doentes de covid-19. No meio da tarde, texto ainda inconcluso vazou.

 Quem? – O documento que continha o texto prévio aparecia com uma espécie de impressão digital, não confirmada. No pé do “pdf”, a extensão do arquivo, era possível ver o nome do secretário municipal de Gestão, Agenor Mattiello.

Cancelou – O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) se manifestaria ontem sobre a decisão tomada em Campo Grande, de criar um feriadão para tentar reduzir o contágio de covid-19. A equipe de comunicação chegou a preparar toda a estrutura para Azambuja fazer pronunciamento, porém foi tudo suspenso.

Vítima – O prefeito de Miranda, Edson Moraes, está internado depois de diagnóstico de covid-19. Foi atendido primeiro na cidade que governa e depois transferido para Campo Grande. O quatro era estável, sem gravidade, até ontem.

Visita ao médico – O delegado de Polícia Civil Márcio Shiro Obara, réu na Operação Omertà, esteve nesta semana no atendimento do Hospital da Unimed para doenças respiratórias. Tinha sintomas gripais, segundo apurou a coluna. Obara, que chegou a ficar preso, usa tornozeleira eletrônica em razão da acusação de acobertar milícia armada.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário