ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUINTA  13    CAMPO GRANDE 24º

Jogo Aberto

Desistir, jamais

Por Redação | 17/03/2011 06:00

O presidente do PSDB em Mato Grosso do Sul, deputado federal Reinaldo Azambuja, adotou a política “paz e amor” para resolver o entrevero criado após descontentamento do veterano Onevan de Matos na Assembleia Legislativa. Azambuja disse que conversou com os deputados Marcio Monteiro e Rinaldo Modesto, além do próprio Onevan. “É possível buscar entendimento e dividir bem os espaços”, comentou.

O climão criado na Assembleia por conta das declarações de Onevan motivou Reinaldo a enviar uma nota à imprensa. Em meio a reuniões com a bancada federal em Brasília, o tucano arrumou tempo para manifestar sua opinião. “Há que prevalecer a união e o bom senso entre os colegas”, dizia um trecho.

Em entrevista nesta quarta-feira, o governador André Puccinelli disse ainda estar esperando os R$ 5 milhões prometidos para o Ministério da Integração a Mato Grosso do Sul. Dia desses, Puccinelli brincou que o ministro Fernando Bezerra esqueceu de dizer qual segunda-feira e de qual ano a verba seria enviada.

Questionado sobre as discussões à vaga de Celina Jalad no TCE, André declarou estar havendo um fratricídio (crime entre irmãos) na Assembleia Legislativa e que não quer nem saber das discussões. Pelo jeito, a briga está feia entre os parlamentares na Casa, entre Antônio Carlos Arroyo e Maurício Picarelli.

A transferência do jogo Comercial X Maracaju para o Estádio Douradão, em Dourados, gerou revolta na Câmara da Capital. A reclamação é que os estádios de Campo Grande deveriam ser o local da partida, já que o Comercial tem mando de campo. O problema é que o Morenão foi alugado para show sertanejo da dupla Fernando & Sorocaba e o Jacques da Luz está interditado para reparos.

Para o relatório final do CNJ sobre a inspeção em MS, parece que falta apenas o relatório dos auditores da Receita Federal. Fontes garante que algumas auditorias de outros Estados ficaram para trás, e a do TJ de MS foi prioridade.

O Governador André Puccinelli perguntou ao reitor da UCDB, Padre José Marinone: "O que é mais recomendado, você se aconselhar com um padre recém ordenado, ou com um padre com 20 anos de ordenação". A pergunta foi para tentar ilustrar a critica a um jovem defensor público que quer ser Procurador Geral da Defensoria.

Puccinelli atacou: "Querem nomear um defensorzinho recém formado com 23 ou 24 anos como procurado geral. Isso é descabido". Ao lado dele, a procuradora geral da Defensoria Pública, Edna Regina Batista, que concordava com as afirmações.

O diretor do Procon, Lamartine Ribeiro, disse que estava aparecendo muito na TV ao lado do governador, e já está se sentindo o próprio Faustão, mas sem os "comentários bobos". Puccinelli respondeu: éè que você já é avantajado", referindo a barriga de Lamartine. .

A OAB entrou com nona ação no STF contra pensão de ex-governadores. Desta vez o motivo está no Estado de Rondônia, que paga pensões vitalícias a ex-governadores. A "revolta" que começou por MS, já chegou ao Acre, Amazonas, Paraná, Rio Grande do Sul, Piauí, Pará, Sergipe e Paraíba.