A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 20 de Agosto de 2019


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


22/07/2019 06:00

Briga judicial por expediente tem novos capítulos

Marta Ferreira

Incidente jurídico - O imbróglio envolvendo a mudança no expediente dos servidores ganhou novo round no fim da semana passada. O Tribunal de Justiça deu, na quinta-feira (18), prazo de 15 dias ao governo do Estado para se manifestar sobre o recurso de sete sindicatos que tentam derrubar o decreto sobre a carga horária de 16 mil servidores. Na sexta, a defesa do sindicato questionou esse intervalo de tempo.

5 ou 15 – A cargo do escritório do ex-presidente da Assembleia Legislativa, Osvaldo Mochi Junior, a defesa afirma que deveriam ser apenas cinco dias. A justificativa estaria prevista na lei regulamentadora do tipo de recurso usado, o agravo interno civil. O Tribunal, agora, vai se manifestar sobre qual prazo vai valer.

Liminares – A briga judicial começou em 8 de julho, quando foi dada decisão provisória, pelo desembargador Ruy Celso Florence, derrubando o decreto do Executivo ampliando a jornada de 16 mil servidores de seis para 8 horas diárias. Notificado três dias depois, o governo recorreu e conseguiu decisão favorável do presidente do TJ, Paschoal Carmello Leandro. Os sindicatos tentam derrubar esse despacho, mas a análise só virá depois de o Estado apresentar sua manifestação.

Boa vizinhança - O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) convidou o presidente do Paraguai para participar de evento em Campo Grande ainda este ano. Mario Abdo foi chamado para participar da reinauguração da de sede da associação da colônia paraguaia em Campo Grande.

Apoio – Há um ano, a administração estadual firmou convênio com a associação para repasse de recursos prevendo reforma do prédio, no bairro Pioneiros. O valor é de R$ 1,5 milhão, para execução de estacionamento, dois salões de festa, praças, salas multiuso para dança e idiomas, praça de alimentação.

Visitante em casa – Em Mato Grosso do Sul desde o fim de semana para a agenda que tem nesta segunda-feira, o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta aproveita a viagem também para cuidar de assuntos de família. No sábado, contou à coluna que estava tratando de questões envolvido uma propriedade rural dos Mandetta.

Compromisso – Nesta manhã, o médico escolhido por Jair Bolsonaro lança, na cidade, o projeto Saúde na Hora, que prevê investimento federal para ampliar o atendimento público de saúde. Juntando a outras iniciativas, estão previstos R$ 166 milhões para o Estado no anúncio a ser feito pelo ministro filiado ao DEM.

Na casa do adversário – No ano passado, o cantor Benito de Paula envolveu-se em confusão midiática com o ex-ministro e agora conselheiro da usina de Itaipu Carlos Marun. Agora, Benito está para vir cantar na casa do desafeto, no dia 14 de setembro.

Canção preferida – Certamente, Benito cantará a música cujo refrão diz que “tudo está no seu lugar”, cantada por Marun em alusão aos votos favoráveis do Congresso ao ex-presidente Michel Temer, quando foi ameaçado de sofrer processo de impeachment. A mesma música foi usada em outra ocasião, em Corumbá, para celebrar a liberdade de André Puccinelli.

Insistentes – O consumidor não tem sossego mesmo. Basta estar com o nome limpo há algum tempo que as ofertas de crédito “fácil” chegam por todos os lados. Em Campo Grande, tem funcionário de rede nacional de departamentos usando até o WhattsApp de clientes para oferece cartão de loja, como já aconteceu com leitor da coluna.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions