ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  02    CAMPO GRANDE 15º

Jogo Aberto

Câmara agora exige paletó para visitantes

Por Clayton Neves, Gabriela Couto e Anahi Zurutuza | 24/02/2021 06:00
Plenário da Câmara de Campo Grande, onde agora não entra mais quem não estiver de blazer. (Foto: Marcos Maluf)
Plenário da Câmara de Campo Grande, onde agora não entra mais quem não estiver de blazer. (Foto: Marcos Maluf)

Traje - Visitantes que não estiverem de blazer não poderão mais entrar no plenário onde acontecem as sessões da Câmara Municipal de Campo Grande. A regra na "Casa do Povo" começou nesta terça-feira (23) e segue regimento interno que veta a circulação de pessoas “com os ombros de fora”.

Barrados – O código de vestimenta, antes não exigido, pegou muita gente de surpresa. Teve quem fosse barrado por guardas municipais que faziam a segurança das entradas e exigiam o uso da peça de roupa.

Alfinetada - Durante sessão de terça-feira (23), o presidente da Câmara Municipal, Carlos Augusto Borges (PSB), elogiou visita de Soraya Thronicke (PSL) à Casa e aproveitou para mandar recado à também senadora Simone Tebet (MDB). “Soraya é sempre bem vinda, aliás, não só ela, mas também outra senadora aí que está terminando o mandato e ainda não nos visitou”, disparou.

Não “habemus” – Se a Assembleia Legislativa anunciasse o presidente da CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação) como é feito a anúncio do papa, pela fumaça da chaminé da Capela Sistina, a imagem ainda seria escura até o final da noite desta terça-feira (23).

Articulação – A disputa entre os deputados Eduardo Rocha (MDB) e Gerson Claro (PP) para comandar a comissão mais importante da Casa de Leis deve chegar a consenso horas antes da primeira sessão oficial deste ano da CCJR entre os deputados. A reunião está prevista para as 8h desta quarta-feira (24), com transmissão ao vivo pelas redes sociais da Assembleia.

“Idade tá na cabeça” – Pelo regimento interno, o deputado mais velho entre os cinco integrantes da Comissão deve presidir a sessão interinamente até a definição do presidente do próximo biênio. Neste caso será o deputado Evander Vendramini (PP), que não se considera tão velho assim. “Tenho 57 anos, mas me imagino com 20”, brincou.

Desatentos – As sessões remotas da Assembleia Legislativa mostram basicamente como funciona a dinâmica das sessões presenciais. Os deputados muitas vezes estão de olho nos celulares e alheios ao andamento do rito. Nesta terça-feira (23) o presidente Paulo Corrêa (PSDB) teve que intervir na contagem de votos já que titulares e suplentes estavam sendo convocados para votarem a tramitação de propostas.

On – Prova disso são os dois deputados estaduais que exercem também a função de radialistas, Marçal Filho (PSDB) e Lucas de Lima (Solidariedade) . Durante a sessão eles estão ao mesmo tempo apresentando programas de rádio. Um em Campo Grande e outro em Dourados. Os dois acompanham os trabalhos diretamente de seus estúdios de transmissão.

Bucólico – As transmissões virtuais também são interessantes para conhecer um pouco melhor os 24 deputados estaduais. Muitos estão em seus gabinetes, mas alguns participam das sessões de suas residências e até mesmo da rua. Nesta terça-feira (23) o deputado estadual Marcio Fernandes (MDB), sempre é visto em trânsito, dentro do carro, estava embaixo de grande árvore, na sua fazenda.

Coincidência macabra – Se Yasmin Beatriz Almeida Guedes não tivesse sido vítima feminicídio aos 18 anos e o ex-namorado, Hércules Alves de Souza, de 21 anos, não estivesse preso desde a tarde dessa segunda-feira (21) pelo assassinato da jovem, os dois teriam, na tarde de ontem, um compromisso com a Justiça.

Audiência – É que Hércules responde a processo por receptação e porte ilegal de munição, resultado de flagrante em 2017. Mesmo com a jovem morta e o assassino foragido, a ação penal continuou tramitando e audiência foi marcada para às 14h50 dessa terça-feira (23), por videoconferência.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário