A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


23/08/2018 06:00

Câmara diz não a evento com Ciro Gomes

Marta Ferreira

Mudou - O PDT chegou a anunciar que o evento de campanha com a presença do candidato Ciro Gomes, previsto para hoje à noite, ocorreria na Câmara dos Vereadores de Campo Grande. Teve de trocar de lugar e agora o ato vai ser na Anoreg (Associação dos Notários e Registradores), no bairro Chácara Cachoeira.

Veto – A troca de lugar ocorreu depois que a Câmara de Vereadores informou que o evento político não poderia ser feito nas dependências do Legislativo, em razão da proibição imposta pela legislação eleitoral. Chegou a ver um sinal positivo inicialmente, mas a Casa foi alertada de que havia a proibição legal.

Explicação – A Câmara sediou convenções de partidos poucos dias atrás, mas, conforme a explicação dada à coluna, depois de iniciado o período oficial de campanha, em 16 de agosto, não é mais permitido o uso do prédio. Isso configuraria uso irregular de dependências públicas, conforme a explanação.

Verbal – Segundo apurou a coluna, a autorização inicial havia sido dada por telefone e não chegou a haver documentos autorizando o uso da Câmara. O veto também foi informado por via telefônica, depois da consulta ao setor jurídico.

Olha o frio – Em evento na zona rural de Campo Grande, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) fez questão de brincar com as variações climáticas. “Ninguém reclamou da chuva, mas não podia vir frio junto. Como Deus nunca erra, se puder mandar um solzinho estamos pedindo”.

Goteiras – A tenda usada no seminário de agricultura familiar, inclusive, se tornou piada para Trad. Ele brincou que a estrutura tinha preparo para o sol, contudo para chuva “tem uns buraquinhos”.

É Deus – Na Mostra de Turismo, o prefeito classificou como “provisão” dos céus a alta do dólar. Segundo ele, isso ajuda que as obras da 14 de Julho sejam executadas, em razão da verba destinada ser em moeda americana.

Agradecido - “Deus tem enviado tantas coisas”, disse o prefeito, para depois informar que o valor previsto era em dólar. “Não dava para fazer tudo, daí de um ano e meio para cá o dólar explodiu e agora dá para fazer a 14 de Julho e ainda devolver dinheiro”, contou.

Alternativas – Ao comentar sobre a substituição de viadutos por semáforos, Marquinhos voltou a ressaltar o aspecto da economia de dinheiro. “Sobra dinheiro para o gestor e as equipes e te dá paz momentânea”.

Lembrado – O senador Pedro Chaves (PRB), que não vai tentar a reeleição, continua recebendo “carinho” de parlamentares estaduais. O deputado Felipe Orro (PSDB) usou a tribuna da Assembleia para elogiá-lo ontem. Rinaldo Modesto, do PSDB, aproveitou a oportunidade para "prestar solidariedade" ao senador lembrando das críticas que o senador recebeu do atual candidato ao governo, Odilon de Oliveira , depois da desistência de compor a chapa do PDT.

Psol empurra decisão sobre candidato
Só depois - A direção nacional do PSOL deve aguardar o fim das eleições para tomar alguma atitude sobre o racha do partido no Estado. A candidatura d...
Candidatos brigam pelo apoio de Bolsonaro
Duelo ! Líder nas pesquisas, o capitão da reserva do Exército Jair Bolsonaro (PSL) é motivo de disputa entre candidatos ao Senado em MS. Candidata da...
Mesários temem eleição mais problemática
Prepara – Trabalhar em eleição sempre provocou reclamação de parte dos mesários convocados, chegam a 25 mil em MS. Neste ano, há, ainda, um clima de ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions