A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 24 de Agosto de 2019


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


09/08/2019 06:00

Depois da milícia, Guarda ganha galeria de valores

Izabela Sanches e Leonardo Rocha
Coorporação “galeria de valores da guarda civil metropolitana”.Coorporação “galeria de valores da guarda civil metropolitana”.

Uma Guarda “de valor” – Em meio aos escândalos de guardas suspeitos de integrarem milícia, além de demissões pouco esclarecidas por “problemas disciplinares”, a Secretaria de Segurança de Campo Grande tenta dar “nova roupagem” à GCM (Guarda Civil Metropolitana) e mostrar para a população da Capital que a corporação “tem valor”.

Valorosa - Decreto publicado no Diário Oficial desta quinta-feira (8) tornou pública a chamada “galeria de valores da guarda civil metropolitana”, que inclui símbolos e valores éticos e morais da corporação. Até a bandeira, junto com a canção, e o emblema, foram exibidos em anexo. “Eis que em tuas mãos amigas, o bem público estará, guarnecido noite e dia, seja em qualquer lugar”, é parte da música.

Pacatos cidadãos – A Câmara Municipal exibiu uma verdadeira festa de títulos no Diário Oficial desta quinta. Não deixou ninguém de fora na lista de novos “cidadãos campo-grandenses”. Até o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) ganhou novo título: “Cidadão Benemérito”. A lista inclui secretários, políticos, empresários, médicos, fazendeiros, pastor, bispo e padre. A senadora douradense Soraya Thronicke (PSL) e a ministra da agricultura Tereza Cristina são, agora, “cidadãs campo-grandenses”.

Voo alto - O PSDB está concentrando força no projeto eleitoral de 2022. O candidato a suceder Reinaldo Azambuja deve sair do quadro de secretários do governo estadual. Publicamente, o postulante só deve “mostrar a cara” depois das eleições municipais, quando será possível medir seu poder na legenda e entre os eventuais aliados dos tucanos.

Aliança - O casamento do PSDB com o PSD, do prefeito Marquinhos Trad, previsto para a eleição em Campo Grande no ano que vem, corre risco. Cresce na direção nacional do PSDB a ideia do partido “determinar” o lançamento de candidatos próprios em todas as capitais brasileiras. No ninho tucano, a torcida pela ruptura é, principalmente, dos pretensos pré-candidatos.

Resposta – Em resposta ao Jogo Aberto de ontem, o vice-governador e secretário Murilo Zauith (DEM) negou por meio de assessoria que apareça só 3 vezes para trabalhar na Seinfra (Secretaria Estatual de Infraestrutura). Segundo ele, as segundas e sextas o serviço é em um dos 17 escritórios espelhados pelo Estado. Sobre a agenda da próxima semana, Murilo terá a rotina diferente, porque assumiu o governo durante as férias de Reinaldo Azambuja.

Calado - O deputado Jamilson Name (PDT) é hoje um dos críticos na Assembleia Legislativa da gestão do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Ele entende que o chefe do executivo federal mais prejudica do que ajuda nas suas declarações e entrevistas. "Bolsonaro calado é um poeta", disse o parlamentar, lembrando uma frase famosa de Romário, que se falou a mesma expressão sobre Pelé.

Não é bem assim - Mesmo com direito à arte postada no Facebook, Renan Contar (PSL) garante que não lançou ainda sua pré-candidatura a prefeito de Campo Grande. Disse que apenas citou na sua rede social que o partido tinha escolhido seu nome para disputa. "São coisas diferentes, entendo que o eventual lançamento (candidatura) será em outro momento, agora minha prioridade é o mandato". No começo do ano, a senadora Soraya Thronicke (PSL) tinha declarado que o deputado seria o nome do PSL em 2020.

Puros - Para disputar a prefeitura, o PT quer chapa 100% petista. Ainda pensa em Zeca do PT e estuda lançar como vice o deputado estadual José Almi (PT). O vereador Ayrton de Araújo adiantou que a legenda está iniciando as tratativas para a eleição. Mas os nomes devem ser anunciados durante a vinda do ex-candidato a presidência Fernando Haddad, prevista para o dia 23 de agosto.

Moro, Tremembé e afins - O prefeito Marcos Trad queixou-se, em agenda pública nesta quinta-feira, da situação de esquecimento em que se encontram os municípios perante ao governo Federal. “Você vai em Brasília hoje, abre qualquer site, qualquer jornal, só se fala de Moro, de Tremembé, de dólar e de previdência”. O chefe do executivo defende política especial atenção para os municípios. “Os municípios estão morrendo”, apelou.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions