A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 22 de Fevereiro de 2019


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


15/12/2018 07:00

Diplomação tem "clima universitário" e Bolsonaro "presente"

Marta Ferreira

Festa – Realizada na mesma época das colações de grau de universitários, a diplomação dos eleitos neste ano teve um quê desse tipo de festa. A plateia escolheu diferentes formas de se manifestar a cada um que subia e recebia o diploma. Teve até grito de “vai que é tua”, destinado ao deputado federal Fabio Trad (PSD) e gritos também para outro Trad, o senador Nelsinho.

Palmômetro – As palmas também estiveram presentes, em escalas diferenciadas. O campeão, pelo que observou a coluna, nem estava lá: foi o presidente eleito Jair Bolsonaro, que nos discursos em que foi citado, recebeu muitas manifestações de apoio.

Diploma “passageiro” – A futura ministra da Agricultura de Bolsonaro, a deputada federal Tereza Cristina (DEM), também foi bastante aplaudida. Ela recebeu o diploma, mas não vai assumir o cargo, como se sabe.

Quem vai - No ano que vem, quem irá para a vaga, muito provavelmente, é outra mulher, Beatriz Cavassa, do PSDB, viúva do ex-prefeito de Corumbá Ruiter Cunha. É que Geraldo Rezende, herdeiro direto, tem tudo para assumir a Secretaria de Saúde do segundo mandato de Reinaldo Azambuja.

Apaixonado – O discurso mais longo entre os que tiveram a palavra na diplomação foi de Nelson Trad Filho. Em quase 20 minutos, ele falou de política, fez desabafo sobre denuncismo e na parte final, derreteu-se para a mulher, Keyla. Escolheu a música “Luz da Minha Vida”, do Trio Parada Dura, para declarar -se.

In memorian – Quebrando o protocolo, além de chamar a filha mais nova, Maria Gabriela, para o palco, Nelsinho fez uma emocionada homenagem ao patriarca da família, Nelson Trad, falecido em 2011. Um dos familiares subiu no palco com um banner e o senador diplomado lembrou da última entrevista do pai, na qual disse que seu grande sonho político foi o Senado, que não alcançou. O filho, agora, conseguiu.

Elogio – Apesar dos elogios diversos que o presidente eleito Jair Bolsonaro recebeu, em um aspecto os diplomados foram em direção diferente do discurso de campanha do capitão do Exército. O processo eleitoral, via urna eletrônica, recebeu apoio e foi exaltado, inclusive pelo colega de partido do presidente, Renan Contar.

Árvore genealógica – Eleito para uma vaga na Assembleia Legislativa, o capitão do Exército Renan Contar relembrou suas origens durante a diplomação nesta sexta-feira. Citou o tataraneto, José Antonio Pereira e, ainda. os bisavós, da família Contar. Disse que pretende honrar os nomes com sua atuação política.

Mimimi – Durante agenda pública nesta sexta-feira, o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad criticou o vereador Vinícius Siqueira (DEM) e foi bem sincerão e direto. “Ele só reclama”.

Histórico – Marquinhos comentou que “nunca” viu o parlamentar sem reclamar. “Ele fez concurso para oficial de justiça e reclamava do salário, aí foi ser vereador, e também reclama de tudo”.

(Com Míriam Machado)

 

Caso de MS ajuda mobilização contra homofobia
Triste exemplo - Para pedir votos em petição sobre a criminalização da homofobia no Brasil, a fanpage “Quebrando o Tabu”, com mais de 10 milhões de s...
PF precisa atualizar listinha de endereços
Lista velha - A Polícia Federal anda com endereços bem desatualizados. Cumpriu mandado de busca no antigo endereço do presidente da Fiems, Sérgio Lon...
Piriri de goleiro para jogo em Itaporã
Pitoresco – Goleiro do Operário de Dourados deixou o campo durante o jogo contra o União no fim de semana, ainda com a bola rolando. A partida parou ...
Advogado de André na mira do MP por causa de Temer
Quebra de sigilo – O advogado responsável por algumas das vitórias de André Puccinelli (MDB) na Justiça no âmbito da Operação Lama Asfáltica entrou n...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions