A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


14/02/2013 06:00

Disque-invasão

Outdor da Prefeitura convoca população a denunciar invasões. (Foto: Rodrigo Pazinato)Outdor da Prefeitura convoca população a denunciar invasões. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Com pelo menos cinco áreas públicas invadidas em Campo Grande, a Prefeitura resolveu apelar. Colocou nas ruas outdoors pedindo à população que denuncie ações do tipo. O texto dos painéis informa que áreas assim são para construção de prédios públicos como escolas e creche. 

Número
O painel informa um telefone para que invasões de áreas públicas sejam denunciadas: o 3314-3151. A Prefeitura tem recorrido à Justiça para pedir o despejo dos sem-teto, que afirmam que entraram nas áreas para forçar o atendimento pelos programas habitacionais do Município.

Tudo isso?
Cerca de 200 agentes de limpeza da Secretária Municipal de Obras aproveitaram a Quarta-feira de Cinzas para fazer um mutirão dentro e fora do prédio. Boa parte dos funcionários faz a limpeza de combate à dengue e como de manhã não houve expediente, foram realocados para o mutirão. A pergunta que fica é: 200 agentes para fazer a limpeza de uma secretaria?

Canetada
Depois de muitas reclamações sobre o estado em que encontrou a Prefeitura de Aquidauana, o prefeito da cidade, José Henrique Trindade (PDT) começa a dar “sua cara” à administração. Ontem, publicou quase 50 portarias com nomeações.

Súb júdice
Ele foi o segundo mais votado e assumiu após a cassação da candidatura de Fauzi Suleiman (PMDB). O peemedebista tenta na Justiça assumir o cargo.

Semelhança
Leitor da coluna fez uma observação ontem sobre o slogan da administração Alcides Bernal, "As pessoas em primeiro lugar". Coincidência ou não, notou, a frase lembra a da rádio onde Bernal apresenta um programa: "Primeiro lugar em todo o lugar".

Semana que vem
Deve entrar na pauta da próxima terça-feira o processo que envolve o pedido de despejo dos vereadores de Campo Grande do prédio que pertence a Haddad Engenheria. A votação já foi adiada 4 vezes. 

Vai mudar?
No adiamento mais recente, na semana passada, o desembargador Rubens Bergonzi Bossay pediu vistas para rever o voto. Ele havia rejeitado o recurso da Prefeitura, que é ré no processo, para derrubar a decisão que manda despejar os vereadores.

Devolvido
O andamento da ação na 3ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça mostra que o desembargador já devolveu os autos para que voltem à pauta do colegiado.

Prazo
Se o resultado for favorável à empresa Haddad, os vereadores terão 30 dias para deixar o prédio. Além disso, vale lembrar que o débito envolvido é de R$ 11 milhões, em aluguéis atrasados. 

DEM e a disputa entre André e Reinaldo
Já escolhi - Sobre a declaração de Puccinelli que estaria "namorando" o DEM, o deputado Zé Teixeira fez brincadeira para dizer de qual lado da disput...
Maioria prefere Lava Jato à Copa do Mundo
Copa? – Pesquisa do Instituto Paraná mostra que, a menos de um mês do Mundial da Rússia, o brasileiro não está muito motivado com o assunto. A consul...
Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...
PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions