A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 22 de Outubro de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


14/02/2013 06:00

Disque-invasão

Outdor da Prefeitura convoca população a denunciar invasões. (Foto: Rodrigo Pazinato)Outdor da Prefeitura convoca população a denunciar invasões. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Com pelo menos cinco áreas públicas invadidas em Campo Grande, a Prefeitura resolveu apelar. Colocou nas ruas outdoors pedindo à população que denuncie ações do tipo. O texto dos painéis informa que áreas assim são para construção de prédios públicos como escolas e creche. 

Número
O painel informa um telefone para que invasões de áreas públicas sejam denunciadas: o 3314-3151. A Prefeitura tem recorrido à Justiça para pedir o despejo dos sem-teto, que afirmam que entraram nas áreas para forçar o atendimento pelos programas habitacionais do Município.

Tudo isso?
Cerca de 200 agentes de limpeza da Secretária Municipal de Obras aproveitaram a Quarta-feira de Cinzas para fazer um mutirão dentro e fora do prédio. Boa parte dos funcionários faz a limpeza de combate à dengue e como de manhã não houve expediente, foram realocados para o mutirão. A pergunta que fica é: 200 agentes para fazer a limpeza de uma secretaria?

Canetada
Depois de muitas reclamações sobre o estado em que encontrou a Prefeitura de Aquidauana, o prefeito da cidade, José Henrique Trindade (PDT) começa a dar “sua cara” à administração. Ontem, publicou quase 50 portarias com nomeações.

Súb júdice
Ele foi o segundo mais votado e assumiu após a cassação da candidatura de Fauzi Suleiman (PMDB). O peemedebista tenta na Justiça assumir o cargo.

Semelhança
Leitor da coluna fez uma observação ontem sobre o slogan da administração Alcides Bernal, "As pessoas em primeiro lugar". Coincidência ou não, notou, a frase lembra a da rádio onde Bernal apresenta um programa: "Primeiro lugar em todo o lugar".

Semana que vem
Deve entrar na pauta da próxima terça-feira o processo que envolve o pedido de despejo dos vereadores de Campo Grande do prédio que pertence a Haddad Engenheria. A votação já foi adiada 4 vezes. 

Vai mudar?
No adiamento mais recente, na semana passada, o desembargador Rubens Bergonzi Bossay pediu vistas para rever o voto. Ele havia rejeitado o recurso da Prefeitura, que é ré no processo, para derrubar a decisão que manda despejar os vereadores.

Devolvido
O andamento da ação na 3ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça mostra que o desembargador já devolveu os autos para que voltem à pauta do colegiado.

Prazo
Se o resultado for favorável à empresa Haddad, os vereadores terão 30 dias para deixar o prédio. Além disso, vale lembrar que o débito envolvido é de R$ 11 milhões, em aluguéis atrasados. 

Dagoberto mente, diz liderança do PDT
É fake – As última declarações do deputado federal e presidente do PDT em Mato Grosso do Sul, Dagoberto Nogueira, sobre os pedidos de expulsão do jui...
Adeus a "Playboy" tem foto de bebida na mesa de bar
Despedida – Tem gosto amargo e dolorido, principalmente para as pessoas próximas, a última foto postada nas redes sociais por Marcel Colombo, conheci...
Campanha, tiro na escola e oportunismo
“Guerra virtual” – Não podia ser diferente. O episódio lamentável em que uma criança de 9 anos entrou armada na sala de aula em Campo Grande e atirou...
Justiça agora pode até cobrar Delcídio
Ainda à espera - A Justiça Eleitoral rejeitou o registro de candidatura de Delcídio Amaral (PTC) ao Senado, depois da derrota nas uras. A juíza Eliza...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions