A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


05/04/2013 06:00

Ele não pode ir à Expogrande

.

Pessoa não grata - As ações para barrar os shows no Parque de Exposições Laucídio Coelho trasformaram o promotor de Meio Ambiente, Alexandre Raslan, em pessoa não grata na Expogrande. Segundo o presidente da Acrissul, Francisco Maia, pode vir todo mundo, menos o promotor de Meio Ambiente.

Cidade do silêncio - Campo Grande corre o risco de ser riscado da lista dos artistas nacionais, considerando-se que não pode ter show em lugar nenhum. Além disso, todo ano é a mesma história, até a última hora, o povo fica sem saber se pode ou não comprar o ingresso. A insegurança reduz o público nos eventos e impede o artista de marcar um show certo em outra cidade do País.

A postos - A vereadora Rose (PSDB) não descarta disputar uma vaga na Câmara dos Deputados em 2014. Ela contou, ontem, que está a disposição do partido e fará o que for exigido, preciso e necessário para ajudar a candidatura de Reinaldo Azambuja (PSDB). O irmão da tucana, Rinaldo Modesto, o Professor Rinaldo, é deputado estadual e deve buscar a reeleição em 2014.

Baderna - O deputado estadual Lídio Lopes (sem partido) prevê o fim a liberação geral com a decisão do Tribunal de Justiça de permitir a oficialização em cartório de casamentos gays. Integrante da bancada evangélica, o parlamentar está preocupado com o que pode acontecer no futuro com a onda liberal que toma conta da sociedade brasileira. O temor do deputado é que daqui apouco tenha vergonha de ser heterossexual.

Primeira vez - O prefeito Alcides Bernal  (PP) realiza, na manhã de hoje, o primeiro sorteio de prêmios da campanha do IPTU. Mais modesta em relação a outros anos, que teve de casa e apartamento, a premiação de um carro popular derrubou a arrecadação do tributo neste ano. 

Polo - O prefeito de Nova Andradina, Roberto Hashioka (PMDB), sonha alto com o futuro da cidade. Ele quer instalar um polo tecnológico e de inovação no município. A ideia é copiar projeto semelhante implantado em Ribeirão Preto (SP). A cidade já conta com campus da UFMS, UEMS e Instituto Federal.

Prêmio do Bernal - O empresário e dono do Correio do Estado, Antônio João Hugo Rodrigues, não poupou Bernal nem ao tentar descobrir o nome do sortudo, que ganhou R$ 1,8 milhão na Loto Fácil quarta-feira. O prêmio equivale ao valor do apartamento do prefeito, que tinha R$ 1,3 milhão até o ano passado, e já conseguiu comprar um imóvel por R$ 1,7 milhão após dois meses no cargo de prefeito. 

Zeca e Bernal - A insatisfação do ex-governador Zeca do PT com Bernal começou logo no início do mandato do progressista. Durante reunião em Brasília, o petista tentou articular a vinda de investimentos em habitação na Capital e intermediou uma reunião com o prefeito. Bernal prometeu chegar em 30 minutos. Zeca o espera até hoje.

Rede de intrigas - Aliás, o prefeito Alcides Bernal usou o facebook para atacar as críticas ontem. Ele disse que estão "espalhando" fofocas  maldosas para desestabilizar a sua administração, sobre a falta de merenda nas creches. E reafirmou, por meio do facebook, que não está faltando merenda na rede pública. Pais e mães que são obrigados a reforçar o lanche dos filhos "estão faltando com a verdade". 

Nomes, nomes e confusões - A audiência pública sobre pichações teve tanto nome "diferente", que todo mundo se atrapalhou para se referir aos convidados. Era Harfouche (promotor de Justiça), Mazuy (coronel da Polícia Militar) e Yassaka e Matsushita (delegados da Polícia Civil). Até o proponente da audiência, o vereador Eduardo Romero (PTdoB) trocou ou errou mais de um nome. 

Delcídio foi "fantasma" em sessão que manteve Aécio
Lembrado – O ex-senador e ex-petista Delcídio do Amaral está longe do Senado desde maio de 2016, quando foi cassado, mas nesta terça-feira foi bastan...
"Nem a pau", diz Correa sobre desistir de ação contra JBS
Negativo - “Nem a pau”. Essa foi a reação do presidente da CPI da JBS, Paulo Correa (PR), à cogitação de retirar a ação contra a empresa, para preser...
Bonito quer bombar com shows gringos no Carnaval
Bombando - Empresários estão investindo pesado no Carnaval de Bonito 2018. Além da celebridade internacional Paris Hilton, uma das atrações em negoci...
Fábrica planeja investimento de meio bilhão em porto
Projeto ambicioso – Depois de inaugurar mais uma unidade em Três Lagoas, ampliando a produção de celulose, a Fibria negocia com a ampliação da estrut...



Sinto-me envergonhado com os rumos que nossa cidade tem tomado....
Que tipo de cidade eles querem criar...
Como assim não pode ter show e o direito ao lazer e a diversao,onde está a valorização a cultura?
A mais de 20 anos a expogrande acontece naquele local, a cidade foi crescendo, e os moradores não acompanharão o crescimento!
Quando o parque ali foi criado não havia muitos moradores,e quem foi morar naquele local sabia o que ali havia, e agora estão tentando mudar algo que é bem dizer um patrimônio turístico municipal!
As pessoas tentão tapar o sol com a peneira,por que não resolve coisas mais importantes como a falta de ocupação dos jovens em cg,a cracolândia na 15 com a Rui Barbosa,o alto índice de caftinagens, o valor do vale trasporte... Viu problemas tem vários para se preocupar!
 
Fernanado Rodrigues da Silva em 08/04/2013 03:57:37
Vejo muitas críticas à Acrissul por que não investem aqui, porque não se mudam pra lá... o que vocês estão esquecendo é que a Expogrande acontece ali à mais de vinte anos!!! Será que só dois anos pra cá este barulho começou a incomodar? As casas da vizinhança "tão incomodadas" alugavam suas garagens e calçadas a um preço altissimo lembra? É muita hipocrisia um morador que tenha comprado casa naquela região de uns cinco anos pra cá dizer que não sabia do barulho DA FESTA MAIS TRADICIONAL DA CIDADE. Entre o desejo da cidade e de uns poucos "inhos" vai lá um dos maiores clichês nacionais: os incomodados - por favor - que se retirem.
 
Pamela Renata Righez em 05/04/2013 18:17:01
Não concordo com o termo de quem em Campo Grande não pode show em lugar algum. Pode sim, desde que respeite à legislação, tenha estrutura adequada. A Acrissul já poderia ter há muito tempo investido em melhorias, mas não querem gastar, só lucrar. Construir locais próprios para shows ninguém quer, ai fazem essas coisas improvisadas no Jockey Club.
E quanto ao promotor ir à Expogrande: primeiro que ele não deve nem fazer questão de ir naquela baderna, e depois, se quiser ir, ele vai, porque tem o direito de ir e vir aonde quiser, esse Presidente da Acrissul gostando ou não.
 
Rafael Santos em 05/04/2013 17:50:07
Lamentavelmente Campo Grande ta ficando conhecida como "fim de linha" pelo os artistas nacionais. Viramos piada!!!
 
Rodrigo Mendes Silveira em 05/04/2013 13:54:03
Eu apoio o Promotor Raslan,pois os promotores dos shous não respeitam o volume de som e querem impor o barulho e besterel a todos os moradores da vizinhança.
 
Antonio Marques em 05/04/2013 12:00:51
Se quizessem resolver o problema da Acrissul, já tinham resolvido. Comprem uma àrea em uma das saídas de CG, e construam tudo moderno e com infraestrutura para shows. No local onde está instalado, somente vão ter problemas com moradores e ações na justiça pedindo indenização. Verba pra isso tem.
 
Valter Oliveira em 05/04/2013 11:51:38
Fazer oquee Gentee lei é lei ' ainda queer arruma pretesto. Lei Complementar 8/96 .
 
Felipe Borges em 05/04/2013 11:49:44
Acredito que se fossem liberados os shows como aconteciam antigamente a cidade deixaria de ter tantos problemas com os jovens fazendo farra nas ruas de nossa cidade, pois teriam onde ir... ha alguns anos atras tínhamos tantos shows q não dava nem tempo de pensar em qual iriamos já hoje quase não temos, mas em compensação a "farras" nas ruas só aumentam!
 
Fernanda Goulart em 05/04/2013 09:03:44
É preocupante as investidas de autoridades contra as festas populares da cidade. Não tenho, particularmente, qualquer interesse em shows durante a feira, para quem trabalha com agronegócio o parque cheio apenas atrapalha, provoca estresse nos animais, tira o foco dos vendedores de máquinas, etc. Porém, a maior parte da população da cidade quer show na feira, a Acrissul precisa dos artistas na feira. Vereadores, prefeitos, lideranças de toda ordem querem os shows. Será que precisa de um plebiscito???
Autoridades, por favor!!! São apenas 10 dias aberto ao público!!! evento de maior tradição de Campo Grande!!!.
Não permitam que uma questão de interesse público, vire um debate pessoal.
 
Fabiano Silva em 05/04/2013 08:32:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions