A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


03/11/2017 06:00

Exército é lento, diz Marquinhos sobre obra

Anahi Zurutuza

Devagar, quase parando – Para o prefeito Marquinhos Trad (PSD), o Exército está trabalhando muito devagar no recapeamento das ruas que formam o corredor sudoeste do transporte coletivo em Campo Grande. “Eles estão muito vagarosos, embora estejam realizando um bom serviço”.

No prazo – As obras nas ruas Guia Lopes, Brilhante, Bandeirantes e Marechal Deodoro têm prazo para terminar em fevereiro de 2019. “Mas, a população é imediatista”, argumentou o chefe do Executivo.

Cheio de graça - Ele ponderou que as pessoas não têm paciência e fez piada. “Se pedem um milagre de manhã e não chega depois do almoço, já estão reclamando com Deus”.

De mãos atadas – Em conversa com a imprensa, o prefeito também reclamou da burocracia exigida pela legislação e que trava a administração municipal, principalmente quando há necessidade de licitação.

Cinco meses – O chefe do Executivo lembrou de uma situação em particular, que foi o prêmio de um carro para um contribuinte que pagou à vista do IPTU de 2017. “Nós fizemos o sorteio em fevereiro, mas a licitação do veículo só ficou pronta em agosto, e era apenas para entregar um carro”.

Pop – Marquinhos é pop, já não é novidade. Por onde passa durante as agendas públicas, inclusive no Dia de Finados, pessoas o abordam para conversar e tirar fotos o tempo todo.

Bom relacionamento – Ele mesmo fez comentários sobre as abordagens. “Todo mundo vem e conversa comigo, quer tirar fotos e dar um abraço. Não ando com segurança porque sou igual a todo mundo. Daqui um tempo vão me visitar aqui”, se referindo ao Cemitério São Sebastião.

Entrevista Chamado de comandante do combate ao narcotráfico em Mato Grosso do Sul, em entrevista ao Uol Notícias, o secretário José Carlos Barbosa, Barbosinha para os sul-mato-grossenses, criticou a omissão do governo federal em relação à segurança das fronteiras. “A criminalidade no Rio está diretamente ligada à questão do tráfico de drogas”, afirmou.

Cancelado – Ainda em luto pela morte do prefeito Ruiter Cunha (PSDB), a programação em Corumbá ainda não voltou ao normal. A última edição do ano do Programa Social Povo das Águas foi adiada. A equipe multidisciplinar que embarcaria no domingo (5) só deve viajar no dia 12.

Projeto dele - O Povo das Águas é um do projeto municipal implantado durante a primeira das três gestões de Ruiter. A caravana que leva saúde e assistência social aos ribeirinhos do Pantanal vai desta vez até Porto Morrinho, Porto Formigueiro, Porto da Manga e Porto Esperança, além de Forte Coimbra.

(Com Leonardo Rocha e Bruna Kaspary)

O "legado" de Pedrossian para Marquinhos
Para a história – O ex-prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PTB), revelou a coluna uma espécie de recomendação dada ao irmão, Marquinhos Trad (PS...
A caminhada dos políticos no presídio
Atividade física – No último dia da prisão temporária, o deputado estadual Zé Teixeira (DEM) foi visto fazendo caminhada no presídio militar, no Jard...
MDB de MS "esquece" Meirelles
Sumidinho – A campanha do MDB local na tevê está veiculando uma “colinha” para o eleitor ensinando a votar nos candidatos da legenda. Quando chega a ...
Bolsonaro, adesões e "traições"
Adesões – A medida em que as pesquisas para a eleição à presidência têm saído, os candidatos que apoiam Jair Bolsonaro, por enquanto na liderança, es...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions