A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


22/10/2016 07:00

Família de médicos tem relação suspeita com o poder

Waldemar Gonçalves

Em família – As relações da família Siufi com o Poder Público voltaram a ganhar notoriedade. Além do vereador reeleito Paulo Siufi (PMDB), com recente condenação por ser considerado fantasma no funcionalismo municipal, a médica Rafaela Moraes Siufi Silva, filha de seu primo Adalberto Siufi, agora é investigada pelo Ministério Público Estadual.

Transferência – O MPE abriu inquérito para apurar "possível irregularidade" na cedência de Rafaela pela Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande à Fundação Carmem Prudente de Mato Grosso do Sul - Hospital de Câncer Alfredo Abrão. O inquérito está sob sigilo. 

Primo distante – Em 2013, quando o então diretor do hospital viu-se envolvido em caso conhecido como Máfia do Câncer, Paulo Siufi era presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal. À época, teve de explicar o parentesco, dizendo que são primos distantes, como mostra esta reportagem do Campo Grande News. Paulo, Rafaela e Adalberto, além de sobrenome, tem mais algo em comum: são médicos.

Conquista – Líder do governo na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Rinaldo Modesto (PSDB) reforçou ontem o que vem fazendo o governador, Reinaldo Azambuja (PSDB), em relação às críticas à gestão tucana em período eleitoral. “Querem falar mal do governo, por isso precisam inventar histórias, mas a realidade é a conquista em várias áreas como saúde e educação”.

MS seguro – Ao fazer entrega de viaturas e equipamentos às forças de segurança pública, ontem, Reinaldo lembrou que o Mapa da Violência coloca Mato Grosso do Sul como o terceiro Estado mais seguro do Brasil. A meta é ser o primeiro, diz ele. “Não quero dizer que tudo está bom, mas que estamos no caminho certo e a intenção é melhorar cada vez mais”.

Nossa conta – Reinaldo voltou a criticar a falta de ação da União em relação a fronteira e sistema carcerário. Falou que, apesar de recorrer ao diálogo, não vai deixar que Mato Grosso do Sul pague esta conta sozinho e que vai correr atrás dos direitos do Estado.

Breve – Além de a visita ter sido breve, a resposta de Aécio Neves (PSDB-MG) sobre a Lava Jato e repercussão da prisão do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), também foi curta. Questionado ainda no aeroporto, o senador não respondeu, mas na segunda agenda, disse, em resumo, que o partido dá total apoio às investigações.

Apoio – Ao ser questionado sobre seu apoio ao candidato Marquinhos Trad (PSD), o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), em agenda pública ontem de manhã, respondeu apenas pedindo que todos que votaram nele no primeiro turno das eleições analisem com responsabilidade o que é melhor para Campo Grande.

Parentes 2 – Bernal também pediu para que os eleitores deixem as questões de família de lado. “Nós devemos votar, não é por conta de ser irmão de fulano ou por ser parente de ciclano, mas pelo compromisso que ele assume através do seu programa de governo”.

Campanha – Durante conversa com amigos, quando estava indo embora, o prefeito deixou escapar que iria se encontrar com Marquinhos logo após a entrega dos prêmios do IPTU. Quando questionado, disse que iriam gravar uma chamada para a campanha eleitoral.

(com Richelieu de Carlo, Leonardo Rocha e Mayara Bueno)

Reinaldo apoia crescimento dos evangélicos
Decisão divina - Palestrante principal do Fórum Evangélico realizado nesta segunda-feira em Campo Grande, a cantora e pastora Damares Alves disse que...
2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...
MS também tem "bunker" cheio de dinheiro
Versão tupiniquim - O “bunker”de Geddel Vieira, que escondeu R$ 51 milhões de propina, tem versão pantaneira. Paredes de apartamento de um político e...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions