A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


02/08/2017 06:00

Família libera e André volta a pensar em candidatura

Marta Ferreira

Reconsideração - André Puccinelli (PMDB) já não é mais o mesmo relação à possibilidade de voltar a disputar eleições. Pesquisas que o colocam na frente na disputa pelo governo animaram o ex-governador.  

Aval em casa - O entrave da família, que era contra uma nova candidatura, não existe mais. Agora, Puccinelli só espera a Justiça. Se não tiver nada que impeça seu projeto político, vai tentar voltar ao Parque dos Poderes.

Bem vindo - O deputado estadual Lídio Lopes (PEN) diz que vê com bons olhos a possível ida de Jair Bolsonaro para o PEN, para disputa presidencial ano que vem. "Seria uma grande aquisição ao partido, que é novo, pequeno e está crescendo a cada eleição".

Planos - Lídio ainda admitiu que se for necessário o partido até pode pensar em candidato ao governo, para que haja um palanque a Bolsonaro no MS. "O presidente nacional do PEN, Adilson Barroso, é amigo pessoal do Bolsonaro, existe a possibilidade de haver este acerto, mas ainda não foi concretizado".

Chocados - Os deputados Cabo Almi (PT), Antonieta Amorim (PMDB) e Paulo Siufi (PMDB) comentaram no retorno do recesso na Assembleia os crimes bárbaros que ocorreram em Campo Grande, nas últimas semanas. Os parlamentares também lembraram o ex-vereador Cristóvão Silveira, do qual eram amigos, que foi uma das vítimas de assassinato, junto com a esposa, Fátima Silveira.

Justiça - Emocionado, o Cabo Almi, que foi colega de Silveira na Câmara, disse esperar que os criminosos fiquem por muito tempo na cadeia. "Um crime bárbaro contra o casal, que os presos apodreçam na cadeia".

Homenagem – Na Câmara dos Vereadores, os crimes brutais também foram tema do retorno. Os parlamentares fizeram um minuto de silêncio em homenagem ao ex-vereador assassinado.

De novo - Deputados voltaram a reclamar dos vetos do governador Reinaldo Azambuja a projetos. Desta vez, foram Amarildo Cruz (PT), Paulo Siufi (PMDB) e Antonieta Amorim (PMDB) se queixaram.

Sem mudança - "O meu projeto não invade a competência do governo, é preciso deixar que os deputados possam atuar e legislar", reclamou Antonieta. Apesar das manifestações, os colegas mantiveram o veto ao projeto de Antonieta, que previa a sinalização de locais inseridos na Zona de Recarga Direta do Aquífero Guarani.

Reflexo - Os dias de gasolina menos cara estão mesmo contados. Na sequência do aumento de tributos federais, o governo do estado mexeu na chamada pauta fiscal, preço que serve de referência para a cobrança dos impostos estaduais. A alta foi de 8%. Normalmente, a cada mexida os postos também aumentam os valores.

 

Expogrande sonha com Roberto Carlos para 2018
“Só nomes “top” - É o que a direção da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul) quer trazer para a edição de 2018 da feira, que será...
Coincidência trágica e violenta uniu Mayaras na Capital
Coincidência trágica – Não só o nome, mas o destino trágico uniu duas Mayaras em Campo Grande. Mayara Amaral, de 27 anos, foi assassinada no dia 24 d...
CPI estuda nem ouvir donos da JBS
Inócuo - Diante de tantas confissões da JBS de que não fez os investimentos prometidos em Mato Grosso do Sul, a CPI criada na Assembleia Legislativa ...
Atitude de procurador mobiliza cúpula do MPE
  Apagando incêndio-A suspeita de que o procurador Gilberto Robalinho mandou tirar do lugar um veículo envolvido em acidente com morte mobilizou a cú...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions