ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  12    CAMPO GRANDE 20º

Jogo Aberto

Máfia dos Cigarros e covid desfalcam Polícia Civil

Por Anahi Zurutuza e Marta Ferreira | 02/06/2020 06:00
Carinha feliz dá falsa impressão que contribuinte é vencedor, mas é só um incentivo (Foto: Reprodução)
Carinha feliz dá falsa impressão que contribuinte é vencedor, mas é só um incentivo (Foto: Reprodução)

Pessoal - A Polícia Civil de Mato Grosso do Sul enfrenta dificuldades para suprir os seus integrantes afastados da razão por envolvimento com cigarreiros. O motivo é simples: falta de gente.

Parado - A corporação estava prestes a iniciar curso de formação para novos investigadores e escrivães. Teve de parar por causa da pandemia. Estão na fila de espera 260 convocados para a formação. A aulas estavam previstas para começar em 16 de março.

Afastados –  Há, ainda os desfalques por causa do novo coronavírus. Na semana passada, a 2ª Delegacia de Ponta Porã, na região de fronteira com o Paraguai, teve de fechar após dois policiais testarem positivo para a covid-19. No fim de abril, o número de policiais afastados do trabalho, entre civis, militares e penais, por suspeita de estarem com o novo vírus, havia chegado a 37.

Engana bobo – A troca do emoji usado na página do Nota MS Premiada, quando o contribuinte consulta o CPF para saber se ganhou algum prêmio, tem enganado muita gente. O rostinho era triste para dizer que “não foi desta vez”, mas agora uma carinha feliz pula na tela, parecendo que o apostador foi vencedor, mas é só para passar a mensagem: “Que pena! Você não foi sorteado. Mas não fique triste, continue tentando!!!”.

Apelando à covid - Em 1 mês, 26 condenados por homicídios em Mato Grosso do Sul recorreram ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) pedindo liberação por conta pandemia do novo coronavírus. Mas o argumento nos pedidos de habeas corpus não convenceu. Nenhum conseguiu a liberdade.

Barreira no céu - O prefeito Marquinho Trad (PSD) não se contenta mais com o título de exemplo nacional no combate a covid-19. “Glória a Deus, estamos sendo exemplos a nível mundial”, comentou. Sobre decretar lockdown se os casos aumentarem muito, ele disse que não vai aumentar porque “Deus já determinou uma barreira no céu”.

Mortais - Mas o prefeito também se lembrou dos simples mortais que, na avaliação dele, têm colaborado bastante. “Os nossos secretários, tanto de Governo quanto o de Saúde têm feito trabalho de cautela, orientando a população e conscientizando”.

Bem grandinho – Por outro lado, Marquinhos falou do povo que insiste em não respeitar orientações de isolamento. “É muito difícil você segurar o ser humano dentro de sua casa pelo tempo que estão ficando. Todos querem sair pra rua, nem que seja um pouquinho. Já que eles estão saindo, que saíam em segurança. Sou contra qualquer imposição, principalmente para gente adulta”.

Próximo a pular fora - Se o deputado Renan Contar (PSL) conseguir aval do TRE-MS para deixar sua legenda, será o terceiro parlamentar sem partido na Assembleia Legislativa. Ele vai se juntar a Carlos Alberto David que também saiu do PSL, assim como o deputado Jamilson Name que deixou o PDT.

Planos - Os três, inclusive, eram citados como pré-candidatos a prefeito de Campo Grande neste ano, no entanto, por enquanto, estão fora da disputa já que o prazo para mudança de legenda terminou em 4 de abril. Só se houver mudança no calendário eleitoral.