ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  08    CAMPO GRANDE 20º

Jogo Aberto

MS é um dos 5 estados que detém 80% dos alunos EaD

Por Anahi Zurutuza e Jhefferson Gamarra | 30/07/2022 07:00
Aluna assistindo aulas remotamente durante a pandemia (Foto: PMCG/Divulgação)
Aluna assistindo aulas remotamente durante a pandemia (Foto: PMCG/Divulgação)

À distância – Mato Grosso do Sul é um dos cinco estados brasileiros onde estão os 10 municípios que concentram 80% dos alunos dos cursos de graduação à distância no Brasil. Os outros quatro são São Paulo, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Paraná, segundo o SoU_Ciência, estudo lançado nesta sexta-feira (29).

Positivo e negativo – O lado bom é que a estatística significa que os estudantes do Estado têm essa oportunidade (estudar remotamente) em mais de uma instituição. Mas, o dado é considerado ruim pela pesquisa, uma vez demonstra que a modalidade à distância não está servindo para alcançar os rincões do país, democratizando o acesso à educação superior.

Moeda de troca – O apoio do PL, partido do presidente Jair Bolsonaro, à candidatura de Eduardo Riedel (PSDB) ao Governo de Mato Grosso do Sul, teve exigências, entre elas a liberação de nomes tucanos para reforçar a chapa de deputado federal e estadual da sigla bolsonarista.

O escolhido – Um dos nomes "escolhido a dedo" pela direção do PL-MS foi do delegado e ex-vereador de Campo Grande, Wellington de Oliveira, que inclusive já se filiou e deverá disputar uma cadeira na Câmara Federal pela sigla.

Motivos e ciúmes – Além de conhecimento no Legislativo, a experiência em segurança pública, principal pauta defendida por Bolsonaro, foi fundamental para escolha do delegado. O receio do partido era não possuir nenhum representante legítimo da segurança entre os 8 nomes que buscarão uma vaga em Brasília. A preferência pelo ex-vereador para integrar a chapa bolsonarista, inclusive causou ciúmes no deputado federal, Loester Trutis, que agora vai disputar votos com seu "desafeto" no PL, em busca da reeleição.

Pânico – A semana foi dos políticos sul-mato-grossenses no programa Pânico, da rádio Jovem Pam. Na quinta-feira, o ex-senador e pré-candidato a deputado federal, Delcídio do Amaral (PTB), foi ao estúdio. Já nesta sexta-feira (29), foi a vez da senadora e pré-candidata à Presidente da República, Simone Tebet (MDB).

Temas – Delcídio comentou sobre sua prisão por obstrução de justiça em 2015, em meio aos desdobramentos da Operação Lava Jato. Já Simone aproveitou para fazer o discurso da terceira via, que defende um “governo de transição” para reestabelecer o crescimento do país e por fim a polarização política.

Prioridades – A Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul solicitou à administração do Bioparque Pantanal a inserção de texto informativo sobre grupos prioritários na página de agendamento de visitação. O pedido foi feito pelo coordenador do Nudedh (Núcleo Institucional de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos), defensor Mateus Augusto Sutana e Silva, depois que o Centro de Referência a Pessoa com Deficiência e Suas Famílias informou estar tendo dificuldade de realizar o agendamento de visitas.

Retorno – A administração do Bioparque Pantanal explicou que, nestes casos, as instituições interessadas no agendamento de visitas deverão enviar ofício por meio do endereço eletrônico gabinete.bioparque@ms.gov.br. Foi então que o defensor pediu que a orientação seja divulgada no site de agendamento, de forma visível.

Agenda - O Ministério Público de Mato Grosso do Sul lançará, na próxima segunda-feira, dia 1º, a campanha MP nas eleições de 2022. A iniciativa foi tomada para dar publicidade sobre o papel fiscalizador do órgão nas eleições.

Nos siga no Google Notícias