ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  08    CAMPO GRANDE 20º

Jogo Aberto

Por dia, vereadores fazem quase 110 pedidos à prefeitura

Por Ângela Kempfer e Caroline Maldonado | 18/07/2022 06:00
Fachada da Câmara Municipal de Campo Grande. (Foto: Paulo Francis)
Fachada da Câmara Municipal de Campo Grande. (Foto: Paulo Francis)

Milhares - Os vereadores chamam de “indicação” cada pedido feito à prefeitura para prestar algum serviço público cobrado por moradores. Pode ser um tapa-buraco ou a instalação de semáforo, por exemplo. E os números mostram que não falta motivo para solicitações ao município;

Enxurrada - De janeiro a junho, juntos, os 29 parlamentares da Capital fizeram 19,5 mil indicações desse tipo. São cerca de 108 por dia, média de 3,7 por parlamentar a cada 24 horas. Uma enxurrada que envolve ouvir o eleitor, colocar a reclamação no papel e enviar.

Pedido feito - Mesmo sem índice de solicitações atendidas, no fim do semestre boa parte dos vereadores faz questão de divulgar o tanto de indicações que apresentou, como prova do trabalho realizado na área de fiscalização e cobrança de qualidade dos serviços públicos.

Balanço - Com relação aos projetos de lei e outros tipos, os vereadores apresentaram 379 propostas. Dessas, 259 já foram aprovadas e 120 ainda estão tramitando. Dos projetos vetados pela prefeitura, os vereadores resolveram aceitar o 23, rejeitaram dois e sete ainda serão votados. Vetos derrubados pelos parlamentares viram lei mesmo contra vontade da prefeitura.

Mercado de Pulgas - O vereador Otávio Trad (PSD) quer a criação de um “Mercado de Pulgas” em Campo Grande, como são chamados os tradicionais comércios a céu aberto, criados na Europa. Projeto apresentado por ele na Câmara defende a realização sempre no primeiro domingo de cada mês, no estacionamento do Parque das Nações Indígenas.

Só antiguidades - Ele quer que o Mercado de Pulgas de Campo Grande tenha exposição ou troca de objetos usados, artigos colecionáveis, artesanatos, móveis, peças raras, pratarias, artigos decorativos e antiguidades em geral.

Frajola e Lelo - A história do gato Frajola, que conseguiu na Justiça direito de viver em condomínio como “animal comunitário” tem inspirado outras ações pelo Brasil. A última é do gato Lelo, que foi despejado depois de 4 anos vivendo na Biblioteca Municipal Iracema Elias, em Guaxupé (MG). Nas redes sociais, os mineiros compartilharam o caso sul-mato-grossense para pedir apoio e conseguiram reverter a expulsão de Lelo.

Exagerados - Estudo coloca Mato Grosso do Sul como um dos 2 estados com maior crescimento nos índices de abuso de álcool. Pesquisadores saíram às ruas perguntando quem havia exagerado na bebida nos últimos 30 dias. Aqui no Estado, 21,5% disseram quem sim. Em Sergipe, o campeão nesse quesito, foram 23,7%.

6 anos depois... - A média nacional é de 17,1%, bem superior ao mesmo estudo aplicado em 2013, quando a prevalência do consumo abusivo nos 30 dias anteriores à pesquisa era de 13,7%.  A maioria dos que admitiram o excesso é formada por homens, na faixa etária dos 18 aos 39 anos.

Vacinando - Três Lagoas saiu na frente e aproveitou o fim de semana para preparar a campanha de vacinação de crianças de 3 anos a 5 anos, com a Coronavac. A imunização começa hoje e terá duas doses, com intervalo de 28 dias entre as aplicações. Até ontem, Três Lagoas era o único município a comunicar a abertura dessa fase de vacinação.

Nos siga no Google Notícias