ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  10    CAMPO GRANDE 16º

Jogo Aberto

Primeiro com negociações on-line, Refis já rendeu R$ 11 milhões

Por Anahi Zurutuza e Leonardo Rocha | 30/06/2020 06:00
Contribuinte pode ir até Central do IPTU, na Afonso Pena, mas negociar por telefone e on-line também (Foto: Paulo Francis/Arquivo)
Contribuinte pode ir até Central do IPTU, na Afonso Pena, mas negociar por telefone e on-line também (Foto: Paulo Francis/Arquivo)

Arrecadação – O primeiro com possibilidade de negociar on-line, o Refis rendeu R$ 11.154.900,57 para os cofres municipais em 25 dias – média diária de R$ 446 mil. O balanço foi divulgado pelo prefeito Marquinhos Trad (PSD) na transmissão ao vivo da tarde desta segunda-feira (29). O dinheiro só pode ser aplicado em ações de saúde pública.

Últimos dias – O programa de negociação de débitos começou no dia 1º e o prazo para procurar a Prefeitura de Campo Grande para conseguir até 100% de descontos nos juros e multas para o pagamento de impostos em atraso vai até o dia 3 de julho.

Surto – Além dos 5 funcionários e 1 paciente do CTI (Centro de Tratamento Intensivo) Pediátrico infectados com o novo coronavírus, no HU (Hospital Universitário) de Campo Grande, há casos ainda na clínica médica e no laboratório, segundo servidora que pediu para ter a identidade preservada. A funcionária afirma que a direção não atendeu aos apelos dos trabalhadores para realizar testagem em massa.

Resposta – O hospital não confirmou se há mais casos positivos dentre os funcionários e nem se o vírus contaminou trabalhadores em outros setores. Por meio da assessoria de imprensa, a direção informou somente que “todos os casos detectados estão afastados e recebendo acompanhamento pela Medicina do Trabalho”.

Bagunça – Monitoramento de casos de covid-19 em Campo Grande foi colocado em xeque nesta segunda-feira (29). Ontem, pessoas submetidas ao teste rápido receberam duas ligações durante a tarde informando resultados diferentes. Primeiro, funcionário do monitoramento garantiu que o exame havia dado positivo. Depois, ligou novamente dizendo que era negativo. O erro foi relatado por 5 pessoas ao Campo Grande News.

Diretrizes - Os deputados começam nesta semana a votar o projeto da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), com previsão de receita de R$ 16,17 bilhões para 2021. Esta é uma análise prévia feita pelo governo estadual, antes de enviar a proposta de orçamento em outubro.

Agendada - Os deputados precisam votar a LDO até o final do semestre. Este projeto sempre é votado antes do recesso parlamentar, no entanto este prazo nem vai valer neste ano, já que os parlamentares decidiram cancelar as férias semestrais, em função da pandemia. O projeto será votado em definitivo no dia 14 de julho.

Mais um - À espera de mudança na data da eleição e do calendário, os partidos continuam lançando seus pré-candidatos a prefeito de Campo Grande. O Podemos vai apostar as fichas no engenheiro e empresário Sérgio Murilo Mota, que assumiu o comando regional do partido em março do ano passado. Ele também é presidente do Rádio Clube. Para entrar no páreo da Capital, a legenda terá que confirmar seu nome nas convenções.

Transferência – Para CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas), exigir que empresários fiscalizem o cumprimento de medidas sanitárias e reprimam os clientes que estiverem irregulares dentro de seus estabelecimentos é uma “tentativa de transferência do poder de fiscalização do Estado para o comerciante”. Segundo a entidade, cabe ao Estado o poder de polícia e lojistas não pode ser punidos se clientes se recusarem a usar máscaras, por exemplo.