A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


29/04/2015 06:00

Renúncia não põe fim aos problemas na classe política

Edivaldo Bitencourt

Esculacho – A Prefeitura de Corumbá foi implacável em nota de esclarecimento sobre reportagem feita pela TV Morena. Na defesa, o município alega que faltou apuração e conhecimento sobre matéria a respeito de lixo nas ruas e lâmpada acesa durante o dia.

Lista – A delação premiada de Fabiano Viana Otero voltou a aterrorizar parte da classe política de Campo Grande. Agora, para a investigação prosseguir, só falta o aval da Justiça. O advogado Amilton Ferreira garante que são 10 novos nomes no escândalo sexual.

Aqui, não – Preocupado com a imagem do legislativo, o presidente da Câmara Municipal, Mario Cesar Oliveira (PMDB) perguntou a polícia se há outro vereador envolvido na denúncia de exploração sexual de adolescentes. A informação é de que só foram indiciados Alceu Bueno, que renunciou ontem, e o ex-deputado estadual Sérgio Assis.

Estratégia - Alceu Bueno renunciou ao mandato para tirar os holofotes e o peso da opinião pública sobre o julgamento no caso da exploração sexual. Ele segue a estratégia de Robson Martins e César Disney, que renunciaram e conseguiram a absolvição da Justiça.

Foco – A sucessão de Bueno promete ser tumultuada na Câmara Municipal. O suplente, Roberto Santana dos Santos, já mudou de partido entre uma eleição e outra. Ele disputou uma pelo PTN e outra pelo PRB. Agora, sem partido, voltou a ser cortejado, mas corre risco de perder o mandato.

Vap vupt – As vereadoras Luiza Ribeiro (PPS) e Magali Picarelli (PMDB) atrasaram em meia hora o início da audiência pública sobre família acolhedora. A sessão tumultuada terminou só às 14h. A peemedebista até pediu desculpas e destacou que conseguiu almoçar porque mora perto da Câmara Municipal.

Condição – O deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB) pode desistir da ideia de mudar de partido. No entanto, o parlamentar quer garantias de que terá a legenda para disputar a Prefeitura de Campo Grande em 2016. A principal proposta é ter o comando do diretório municipal do PMDB.

Resistência – No entanto, pelo menos um dos deputados já anunciou que não pretende dar o partido de bandeja para Marquinhos Trad. O parlamentar disse para um grupo que não aceitará, em hipótese alguma, dar o comando do PMDB na Capital. Além de Marquinhos, Nelsinho Trad também pretende seguir o irmão Fábio Trad e deixar o PMDB.

Em alta – Após ser excluído da lista da Lava Jato, o senador Delcídio do Amaral (PT) contabiliza mais uma vitória. Ele conseguiu ser aprovado por unanimidade para ser o novo líder do Governo no Senado. A nomeação pela presidente Dilma Rousseff (PT) foi feita ontem no Diário Oficial da União.

Cortes – O prefeito da Capital, Gilmar Olarte (PP), anunciou, ontem, que o cortes vão chegar aos professores. Nesta terça-feira, o Diário Oficial trouxe a redução de 30% na gratificação dos comissionados. Já o pagamento dos salários está garantido, será feito até o quinto dia útil.

(colaboraram Ricardo Campos Jr., Kleber Clajus e Lidiane Kober)

A missão espinhosa de Marun
Casa cheia - No discurso em que saudou Carlos Marun como seu novo ministro da Secretaria de Governo, Michel Temer disse ter ficado preocupado com a p...
Só praças estão presos por cobrar propina
Só praças – A investigação sobre o envolvimento de policiais militares com a “Máfia do Cigarro” indica que, por ora, não há oficiais entre os policia...
Pezão pede dica a Reinaldo sobre dívida
Pedido de ajuda - Ao anunciar ontem o depósito do décimo-terceiro salário dos servidores, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) reforçou o discurso d...
Após "perder" cargo, deputado muda o tom
Mudou – Antes cotado para assumir uma secretaria do governo do Estado, o deputado Coronel David (PSC) está agindo ultimamente como oposição ao Govern...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions