A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


15/01/2016 06:00

Troca no governo teve “briga” por caneta e gafe de deputado

Waldemar Gonçalves

Caneta I – Durante a transmissão do cargo na Governadoria, ao assinar o termo de posse a vice-governadora, Rose Modesto, escutou do governador, Reinaldo Azambuja: "com esta, você pode ficar". Ele se referia à caneta que ela usou na assinatura.

Caneta II – Depois, Reinaldo explicou aos presentes que Rose havia questionado se receberia, além do cargo temporário, a caneta usada por ele. O governador disse que não poderia dá-la porque era um presente da mãe, ganho há dez anos. Já como governadora, ela lembrou que cada secretário havia recebido uma caneta do governador e o agradeceu.

Memória fraca - Ainda na posse, prestigiada por parlamentares e secretários, o deputado estadual Maurício Picarelli (PMDB) fez uma rápida fala, representando a Assembleia Legislativa. Disse que era a primeira vez na história que o governo do Estado seria comandado por uma mulher. Esqueceu rápido que sua colega de partido, a hoje senadora Simone Tebet, assumiu algumas vezes o lugar do ex-governador André Puccinelli.

No comando – A vice-governadora, Rose Modesto, já entrou no clima. Antes mesmo da assinatura da transmissão, ela acompanhou a agenda do governo no Hospital do Câncer, na manhã de quinta-feira (14). Hoje, ela participa da transferência do comando da Base Aérea de Mato Grosso do Sul.

Acelerado – Durante a visita do governador à obra do Hospital do Câncer, a direção da entidade comentou que o recém entregue acelerador linear deve funcionar mais rápido do que eles esperavam, pois o bunker está pronto e vai facilitar as adaptações para instalação do equipamento, repassado pelo Governo Federal, que custou cerca de RS 3,7 milhões. Só o bunker custaria perto de RS 1,6 milhão. Dinheiro que será economizado.

Sucata – O atual acelerador linear do hospital está vencido desde 2005. Quebrou novamente nessa semana. Segundo disse a direção do hospital ao governador, o equipamento continua funcionando graças ao trabalho da equipe do HC, que corre atrás para obter peças usadas no mercado. Pela fábrica, o aparelho seria sucata há muito tempo.

Quieto – Seguidas manchetes sobre a denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, inclusive pedindo sua cabeça, não quebraram o silêncio do deputado federal Vander Loubet (PT). Só falará após ter acesso ao conteúdo escrito por Janot ou à delação de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras. Esta é a única posição dada por assessores do parlamentar de uns dias para cá.

Missão – Com a declaração do deputado federal Zeca do PT, de não ser pré-candidato à prefeitura de Campo Grande, pode ficar a cargo do ex-deputado federal Antonio Carlos Biffi a missão de lançar-se na disputa pela Prefeitura de Campo Grande. Alguns grupos petistas, principalmente aqueles não ligados ao ex-governador, já afinaram discurso com ele.

No campo – Se dentro da cidade a situação nas ruas é uma buraqueira só, imagine na área rural da cidade. O serviço de manutenção de vias do campo está parado. Há famílias praticamente presas em suas propriedades, de onde a produção também não consegue sair.

Na cidade – Prefeito de Campo Grande por dois mandatos seguidos, Nelson Trad Filho (PTB) indica estar atento ao que acontece na cidade. Ao ver uma equipe do Campo Grande News na região central, comentou sobre as más condições de algumas ruas e avisou: “tem buraco onde já tem até pé de milho maior que um carro”.

(com a redação)

2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...
MS também tem "bunker" cheio de dinheiro
Versão tupiniquim - O “bunker”de Geddel Vieira, que escondeu R$ 51 milhões de propina, tem versão pantaneira. Paredes de apartamento de um político e...
Secretário torce e comemora venda da folha
Torcida - Parecia um jogo valendo título a forma como o secretário de Finanças e Planejamento de Campo Grande, Pedro Pedrossian Neto, acompanhava a a...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions