A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


16/03/2011 06:00

Espera

Jogo Aberto

Gafe do Ministério do Desenvolvimento gerou reação no twitter. Agora estão trocando o nome de Mato Grosso do Sul até por Minas Gerais. Na agenda de audiências de terça-feira, o ministério anunciava reunião com o senador Delcídio Amaral do “PT de MG”.

Ao ler o equívoco, o seguidor do petista logo lançou no twitter o puxão de orelhas. Michel Rosa, de Belo Horizonte, pediu a correção e ainda comentou: “Delcídio não é de MG. Até que eu gostaria”.

O advogado Aldo Lopes lança o livro “A Guerra PT e os principais questionamentos jurídicos do agronegócio na década 2000/2010”, na sede do Sindicato Rural de Campo Grande. Apesar do título, o autor esclarece que o “PT” não faz referência ao partido ligado ao MST e sim com Produtores e os

Tribunais.

Com dificuldade para pescar exemplares na medida correta, o sonho de consumo de pescadores hoje em Mato Grosso do Sul é pacote para a Argentina. Por lá, o que não falta é peixe graúdo, dizem os sul-mato-grossenses, por conta das leis mais severas para preservação do estoque pesqueiro.

Família Batista, dona do maior frigorífico do mundo, o JBS, com unidades também em Mato Grosso do Sul, agora comprou o Banco Matone. A instituição é especializada em crédito consignado e a idéia é fundir o grupo com o banco JBS para reforçar o financiamento a pecuaristas.

Em previsão de “apagão” da segurança pública no Brasil, diante de descontentamento de policiais em todo o Brasil, articulistas do País têm citado o governador André Puccinelli como o único que até agora decidiu apoiar o piso nacional a Polícia, desde que “rache” os custos disso com o governo federal.

O Ministério da Justiça está preocupado com a vulnerabilidade dos presídios federais. O sistema está em alerta, temendo ações para libertar presos de alta periculosidade. Denúncia de que o presídio de Mossoró não tem condições de continuar abrigando Fernandinho Beira-Mar, por precariedades, levam à possibilidade até do traficante voltar para Mato Grosso do Sul

A homenagem do Dia da Mulher, ontem na Assembleia, emocionou muita gente. O principal motivo é que em 16 anos, foi a primeira vez que o evento foi realizado sem a presença da ex-deputada estadual Celina Jallad, uma das idealizadores da comemoração.

Morador diz que não consegue dormir por causa da “poluição sonora” de clube na rua Brilhante. Além do som alto, ele reclama do barulho de buzina, alarmes e apitos de guardadores de carros, sempre depois das 22h. Ele diz que já esteve no Juizado especial, Ministério Público, Deops e nada. “Só falta ir à Polícia Federal e acionar o FBI”, protesta.

A contar pelo tempo que levou entre as inspeções nos estados e a divulgação do resultado das apurações sobre irregularidades nos Tribunais de Justiça, o relatório do CNJ sobre Mato grosso do Sul deve sair só em julho. No Rio grande do Norte e no Paraná, esse processo demorou 8 meses.

Crise da JBS rouba atenção de Temer
Foco na JBS - No Governo do Estado, a vinda do presidente Temer a Mato Grosso não teve a mobilização típica de visitas anteriores de presidentes. Na ...
Temer oscilou sobre decisão de vir para agenda em MS
Às pressas – A vinda do presidente Michel Temer para Mato Grosso do Sul neste sábado foi confirmada em cima da hora. A coluna apurou que tudo indicav...
Detran de MS avalia adesão a parcelar multa no cartão
Ainda não sabemos – O Detran de Mato Grosso do Sul avalia se vai fazer convênios que permitam parcelamento de multas no cartão de crédito. A autoriza...
Delcídio foi "fantasma" em sessão que manteve Aécio
Lembrado – O ex-senador e ex-petista Delcídio do Amaral está longe do Senado desde maio de 2016, quando foi cassado, mas nesta terça-feira foi bastan...



Na data de assinatura da Lei Complementar Federal n. 31/79 que criou o Estado de Mato Grosso do Sul, o povo campograndense tomou as ruas desta Capital, em festa. A Câmara Municipal, presidida pelo advogado e então vereador Eduardo Contar Filho, realizou uma sessão solene para registrar o fato, sendo o modesto plenário, tomado pelas lideranças políticas, empresariais, profissionais liberais e cidadãos em geral, para comemorar efusivamente a data histórica de Divisão do Estado de MT. A elaboração da ata da memorável sessão foi por mim redigida. Consciente da importância daquele inesquecível momento, procurei registrar nos anais da Casa, os discursos proferidos e o estado de emoção que tomou conta dos presentes e da população. Os anos se passaram e como cidadão e sulmatogrossense de coração, sempre fui contra a mudança do nome de nosso Estado. Recentemente estive na Capital do Estado de São Paulo, onde permanesci por quase duas semanas. Todos me perguntavam se eu era de Mato Grosso. Mesmo afirmando ser de MS, os parentes de lá e amigos, sempre me apresentavam como sendo de Mato Grosso. Descepcionado e triste, constatei que o então mais novo Estado da Federação Brasileira foi batizado de Mato Grosso do Sul, mas não se firmou no imaginário do povo de outras plagas, infelizmente!
 
Oscar Mendes em 21/03/2011 07:40:50
Estado Ecológico? Quem nascer aqui no Estado será o que? Ecologista? Ecólogo? Queriam mudar pra Estado do Pantanal, quem nascesse aqui seria o que? Tuiuiú? Jaburu? Cada uma que aparece!
 
Romildo Franco em 17/03/2011 06:48:49
O assunto "poluição sonora" está relacionado à educação, ao respeito aos vizinhos, à convivência em sociedade. Infelizmente, não são apenas os clubes e bares que desrespeitam a lei do silêncio, os particulares também promovem suas festas caseiras sem se importar com aqueles que têm seus compromissos do dia a dia e precisam e têm direito ao descanso. As autoridades (especialmente policiais) , que têm o poder/dever de interceder nestes casos, sempre têm uma ocorrência "mais importante", como já ouvi inúmeras vezes dos atendentes (190). Compreende-se que dificuldades operacionais da polícia inviabilizem esses atendimentos, mas o que fazer, se não há a quem se socorrer?? Aguardar o dia seguinte, dirigir-se à Delegacia especializada para apuração dos fatos?? Encher de burocracia as delegacias e juzados com "ocorrências de menor importância"?? Transfere-se o problema para o setor seguinte!! E aguardamos a próxima "ocorrência de menor importância"!! Precisamos de ajuda!!!
 
Waldomiro Morelli Junior em 16/03/2011 12:12:21
Nosso Estado deveria ter o nome de Estado Ecológico, isto porque está situado no Pantanal, onde existe preservação, e esse nome Ecologico, serveria de marketing para que os nossos produtos, fossem mais valorizados. Ex. A carne a ser oferecida no exterior seria "a Carne do Estado Ecológico, o mel do estado Ecologico, a safra da agricultura.... o papel.... Isto traria mais destaque para o nosso Estado.
Vamos divulgar este nome : Estado Ecológico a sigla poderia ser, EC, EL, EG ,
Abrace esta bandeira, quem tiver tuiter divulgue.
 
Duacir Bérgamo em 16/03/2011 11:20:10
Alguma altoridade, poderia por favor, nos orientar a respeito do desrespeito a Lei do Silência. Todos os dias novas conveniências, butecos e inferninhos para todos os gostos pipocam nas esquinas de Campo Grande, com tudo irregular, onde predomina a qualquer hora e com toda altura os sons mais esdrúxulos que existem. Nós que pagamos nossos impostos exigimos respeito
 
Valter Antunes Oliveira em 16/03/2011 10:49:57
Bom dia....
Confundir MS por MG, é semelhante a confundir Petrarca com Menarca.
Ampla, geral, profunda e irrestrita ignorância.
 
Ricardo Piazza em 16/03/2011 09:59:14
O decibelímetro só existe com a policia ambiental e daria muito bem para deixar o desmatamento e a pescaria predatória só um pouquinho para notificar estes comerciantes de bebidas irresponsáveis que só promovem a desordem nesse estado de (MG) digo ms.
 
Rubens Ferreira em 16/03/2011 09:43:03
Caracaaaaa!!
A educação no Brasil deve ser realmente um lixo.
O ministério do desenvolvimento que é responsável justamente para
o avanço do crescimento sócio-econômico do país, cometendo um erro
básico de geografia! Que fiasco!!!

Porque os políticos não se unem?
Faz como aquele deputado Fábio Trad que subiu na tribuna, na câmara federal, em defesa do nome do nosso estado: ''É MATO GROSSO DO SUL!!!?''
Juro que não gostava dos ''Trad''! Mas com essa atitude ele ganhou toda minha comunidade!
 
Luiz Rocha em 16/03/2011 09:35:17
É uma vergonha o descaso dos orgãos públicos, especialmente os ambientais que vivem na mídia com demagogia, não tomarem providências e fazerem cumprir a lei do silêncio e abusos de som em automóveis.
 
joão carlos S. Jorge em 16/03/2011 08:19:09
Parabéns pela sua coluna, Campo Grande News.

Muito informativa, não fica só no político. Leio todos os dias.

PS: acho que falta um pouco de ironia em algumas notas, mas tá bem assim mesmo.

Abraços

Bruno
 
Bruno Perez em 16/03/2011 08:16:22
Bom dia. Compartilho da mesma insonia, nas quartas, sextas , sabado e domingo , mas em local diferente, na Rua Valdez RANCHO DO CAWBOY , ja fui ao Ministério Público , onde fui orientado a procurar a policia em dias de baile para pedir que compareçam ao local com um medidor de decibéis, mas sempre ligo eles estao em ocorrencias mais sérias, gostaria muito que o CAMPOGRANDE NEWS fizesse uma reportagem a respeito, pois , acho um descaso das autoridades, eu nao posso , assistir TV , Ouvir uma boa Música , ou conversar com visitas , pois o barulho é muito é tanta falta de acustica no local que as janelas e a porta de vidro de casa tremem com a onda sonora , isso sem contar que quando saio de casa para fugir do barulho , me deparo ao chegar em casa com carros estacionados na entrada da garagem....e reclamar a quem ??????
 
Peterson Leandro Rodrigues Silva em 16/03/2011 08:11:04
Mais Campo Grande está de mais de engraçado, o povo só pensa em silencio. Já pararam para pensar a tradição que tem a casa de dança da Brilhante, é um lugar que é administrado por uma senhora que impõe respeito no seu estabelicimento. Vc ja imaginou se estes reclamantes moracem em Recife ou Salvador ? Estão querendo fazer de nossa cidade um azilo pq não pode ter barulho. Está achando que está fazendo barulho , venda a sua casa e vá comprar um chacara lá pelas bandas do Rochedinho....É demai
.. A respeito do nome do nosso Estado isso é um absurdo, uma autoridade cometer uma gaf desta..
 
Arcoverde Barbosa Franco de Castro em 16/03/2011 05:36:51
MS nem existe pro restante do Brasil!
 
leticia mello em 16/03/2011 01:40:21
MS ou MG? Também num país onde se elege presidente e deputado analfabeto vc. quer o que. Não é a troca do nome que vai mudar o estado e sim esses políticos ignorantes aprenderem onde fica cada um.
 
jorge luiz em 16/03/2011 01:12:11
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions