ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUINTA  13    CAMPO GRANDE 24º

Jogo Aberto

Viagra

Por Jogo Aberto | 02/03/2011 06:00

O deputado Rinaldo Modesto (PSDB) estava “todo todo”, na manhã de terça-feira, convidando a todos para a sua posse no dia 10 de março, às 9h. Algumas horas depois, o deputado Paulo Corrêa (PR) comunicou que ele tomaria posse já nesta quarta-feira, antes da sessão em homenagem a ex-deputada Celina Jallad (PMDB). Rinaldo passou a “reconvidar” as pessoas, agora para a data mais próxima.

Rinaldo sugeriu que o governador André Puccinelli articule a ida de um deputado da base aliada para a vaga de Celina Jallad no TCE (Tribunal de Contas do Estado), resolvendo a briga PSDB X PMDB pela vaga na Assembleia Legislativa. Vale lembrar que a indicação por direito é da Casa de Leis.

Deputados com mais de 65 anos estão fora da disputa pela vaga no TCE (Tribunal de Contas do Estado), segundo um parlamentar que não quis ser identificado. O novo conselheiro precisa de pelo menos cinco anos na Corte para adquirir a aposentadoria compulsória e vitalícia.

Após o enterro de Celina Jallad, ontem, o governador André Puccinelli levou um puxão de orelha da esposa, Beth Puccinelli. Ele caminhava para sair do cemitério quando ela parou do lado e disse: “não esquece que as crianças vão almoçar em casa hoje”. “Lá vem ela puxando meu freio de mão, já to indo”, respondeu o governador. O casal ia almoçar com netos.

A recriação da Sudeco para acomodar o PMDB, mesmo com a possibilidade de corte da verba orçamentária de R$ 4,5 bilhões, foi alvo de um comentário do senador Delcídio do Amaral (PT). “Recriar a Sucedo sem recursos para investimentos é o mesmo que enxugar gelo”, escreveu no Twitter. Extinta em 1990 e ressuscitada por uma lei complementar em 2009, a Sudeco permanece até hoje engavetada.

A senadora Marisa Serrano e o deputado federal Geraldo Resende gravaram participação no programa eleitoral do PSDB que vai ao ar no próximo dia 7. Marisa será a 1ª a aparecer e, de cara, vai falar sobre o salário mínimo e a proposta que o partido manteve de R$ 600.

Já Azambuja contou que toca em dois assuntos: falta de infra-estrutura e saúde. O tema será “Vidas em Perigo”. “Vou falar de congestionamento, da BR-163, a chamada de rodovia da morte. É preocupante a falta de investimentos”, disse.

Sobre a Saúde, Azambuja falará da Emenda 29, que estipula repasses mínimos para a Saúde pelo governo federal. “[Ao não implantar a emenda] o governo está transferindo a responsabilidade para os Estados”, afirma.

Licenciado da Assembleia Legislativa, Carlos Marun voltou ontem à Secretaria de Habitação e hoje já viaja para Brasília para ver se os recursos da área não sofrerão cortes.

A campanha de prevenção DST/Aids distribuirá cerca de 30 mil preservativos em Dourados, além de camisetas e materiais educativos, inclusive na rodoviária e no Centro de Convivência do Idoso.