ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  08    CAMPO GRANDE 20º

Jogo Aberto

Vereadores terão de “bater ponto” durante campanha

Por Anahi Zurutuza, Caroline Maldonado e Jéssica Benitez | 03/08/2022 06:00
Plenário durante a sessão desta terça-feira (2). (Foto: Câmara de Campo Grande/Divulgação)
Plenário durante a sessão desta terça-feira (2). (Foto: Câmara de Campo Grande/Divulgação)

Presença on-line - Com a pandemia, vereadores tornaram lei a participação remota nas sessões com justificativa. Ocorre que nas últimas semanas, antes do recesso parlamentar, teve muito vereador mandando chefe de gabinete justificar ausência. A partir de agora, o presidente da Câmara, vereador Carlos Augusto Borges, o Carlão (PSB), vai ser mais rígido com as autorizações para evitar que vereadores usem as chamadas de vídeo, enquanto viajam para fazer campanha.

Justificativas – O presidente do Legislativo municipal afirma ainda que os colegas de plenário precisarão de boas justificativas para faltar. “Só casos graves de assuntos familiares e de doença serão aceitos”, afirmou Carlão.

Vai ou não vai? – Também em conversa com jornalistas, nesta terça, o presidente da Câmara revelou seus planos para o futuro. A verdade é que ele não tem intenção em se aventurar numa campanha eleitoral. “Eu queria era ficar aqui, quieto aqui”.

Manda quem pode... – Carlão admitiu, contudo, que foi sim convidado a ser vice na chapa de Eduardo Riedel (PSDB) e também que existe a intenção do PSB de lançá-lo como deputado federal. Se for determinação do partido, ele enfrentará a disputa. “Já me chamaram para ser deputado federal, me chamaram para ser vice-governador e eu tenho até dia 5 para decidir”.

Cláusula de barreira – O vereador esclareceu ainda que o PSB precisa conquistar votos, mesmo que não eleja parlamentares, para continuar forte em Mato Grosso do Sul. “Sairia para ajudar o partido, porque nós não temos chapa para eleger um deputado federal, muito difícil. Mas, temos chapa para poder manter a cláusula de barreira, porque o partido tem recurso mensal e se não fizer 45 mil votos aqui, vamos perder esse dinheiro”, explicou sobre dispositivo legal restringe a atuação dos partidos que não alcançam um determinado percentual de votos.

Cancelou – Por conta da legislação eleitoral, a Assembleia Legislativa cancelou todas as sessões comemorativas e audiências públicas até outubro. O anúncio foi feito pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Paulo Corrêa (PSDB), nesta terça-feira (2). Segundo ele, as medalhas que seriam dadas aos policiais em sessão alusiva a categoria seria caracterizada como brinde, o que é ilegal. Já as audiências podem ser consideradas eventos de promoção de cunho pessoal.

Constrangimento - Novos personagens, velhos hábitos. O senador José Serra (PSDB-SP) deixou o clima no mínimo constrangedor nos bastidores do anúncio do nome da senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP) como candidata a vice-presidente ao lado de Simone Tebet. O tucano fez comentários sobre a aparência das duas colegas de Senado. “Elas estão bonitas hoje. Se produziram. Eu presto atenção. O Tasso presta também”, disse Serra referindo-se às senadoras.

Controle – Tasso Jereissati (PSDB-CE), cotado para ser o candidato à vice-presidente no início da pré-candidatura de Simone, esteve na reunião e também se colocou mal diante das mulheres. Disse que a economista Elena Landau, que coordena o plano de governo de Simone na área econômica, “é meio rebelde, mas a gente controla”. As senadoras e a economista se mantiveram sérias diante da “piadinha”. A plateia presente, no entanto, deu risada.

On-line – Motoristas de Campo Grande poderão consultar pela internet se foram multados. Os recursos contras as penalidades sofridas também poderão ser apresentados on-line no novo portal da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito).

Mais serviços – O Agetran + Digital, lançado na tarde desta terça-feira (2), disponibiliza ainda serviços de emissão do cartão do idoso, requisição do passe do estudante e cadastramento de exame toxicológico (exigência para motoristas de aplicativo, por exemplo).

Nos siga no Google Notícias