A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 23 de Agosto de 2019

01/08/2019 06:50

Casa maltratada pelo tempo foi repaginada em 60 dias por filha arquiteta

Área de 9m² no fundo da residência ganhou pergolado charmoso para churrascos em família

Danielle Valentim
O depois. De toda a obra, o pergolado era o mais desejado pelo moradora. (Foto: Uni Decor)O depois. De toda a obra, o pergolado era o mais desejado pelo moradora. (Foto: Uni Decor)
O antes. Muro ainda não tinha sido derrubado. O antes. Muro ainda não tinha sido derrubado.

Sempre que se fala em reforma, vem na mente aquele pesadelo do quebra-quebra. Mas esse processo pode ser mais rápido do que se imagina. A arquiteta Desirée Kimie Matida, da Uni Decor, projetou a transformação de cinco ambientes externos de uma casa do Bairro Monte Castelo com execução em 60 dias.

As mudanças se concentraram na fachada, garagem, lateral do imóvel, lavanderia e fundos, que ganharam um pergolado com churrasqueira, cobertura de vidro e o charme dos tecidos.

A dona da casa é mãe da arquiteta. Ela sempre sonhou em ter um espaço de lazer para festas e aniversários em família, mas foi da necessidade da troca de pisos, o “ponta pé” para a transformação.

Fachada anterior. (Foto: Uni Decor)Fachada anterior. (Foto: Uni Decor)
Fachada renovada. (Foto: Uni Decor)Fachada renovada. (Foto: Uni Decor)

“Os pisos de fora estavam quebrados e movimentando a terra debaixo. Da troca do piso, vimos a necessidade de cobrir a frente da casa, devido ao sol e chuva que atingiam os carros. Como minha mãe sempre quis uma área de lazer para reunir a família, montamos o projeto e começamos pela derrubada de um muro que dividia o terreno”, pontua.

Num espaço com pouco mais de 9m² foi criado um deck para abrigar a churrasqueira. A área foi coberta com pergolado de peroba rosa – madeira escolhida pelo custo beneficio - e teto de vidro.

“Com a derrubada do muro, a sensação visual foi de um fundo com o dobro do tamanho. A churrasqueira metálica foi mais barata que uma de tijolinho, além da praticidade de instalação, pois já vem pronta e suspensa deixa o chão livre”, explica.

Outro ponto de economia possível foi no vidro da cobertura. O ideal seria o laminado - por questão de segurança, pois quando quebra não se espalha - e temperado. Para gastar menos, o projeto utilizou o temperado revestido com filme transparente para vidro de carro.

Antiga passagem entre a lavanderia e o fundo. (Foto: Uni Decor)Antiga passagem entre a lavanderia e o fundo. (Foto: Uni Decor)
Passagem entre a lavanderia e a área de lazer. (Foto: Uni Decor)Passagem entre a lavanderia e a área de lazer. (Foto: Uni Decor)
Fundo com o varal aparente, antes do muro ser derrubado. (Foto: Uni Decor)Fundo com o varal aparente, antes do muro ser derrubado. (Foto: Uni Decor)
Parte do fundo após derrubada do muro. (Foto: Uni Decor)Parte do fundo após derrubada do muro. (Foto: Uni Decor)

Da turma do faça você mesmo, a arquiteta também colocou a mão na massa na instalação dos tecidos e produção de uma parede que imita cimento queimado.

“O tecido do teto é cru, onde se formam os arcos. Os tecidos de musseline das laterais são passados. Esse tipo de tecido não precisa de acabamento de barra, nós queimamos com fogo de uma vela acesa. A pintura custou mais caro devido as texturas, mas a produção da parede do fundo do imóvel foi eu quem fiz com a mistura de massa e pigmento. A textura comprada pronta custaria 4 vezes mais”, garante Desireé.

Partindo da área do pergolado, a lateral do imóvel que nem reboco tinha, recebeu uma luminária revestida com corda para esconder os fios que estavam à mostra. Mais uma vez a arquiteta entrou em ação.

“Muitos calos nas mãos, pois tinha que destorcer e torcer a corda. Mas valeu a pena. O espaço do varal foi coberto com metálica também. Quando ocorrem comemorações, o varal é retirado e o espaço recebe mesas e cadeiras”, pontua.

Lateral antes da reforma. (Foto: Uni Decor)Lateral antes da reforma. (Foto: Uni Decor)
Fio encapados com corda também servem como luminária. (Foto: Uni Decor)Fio encapados com corda também servem como luminária. (Foto: Uni Decor)

Ainda em busca do preço baixo, os pisos do deck e fundo da residência foram do tipo cerâmico. “Colocamos o porcelanato queimado na garagem e na entrada, que exige mais resistência. Mas o porcelanato é um piso novo. Ele não existia há uns 30 anos e muitas casas antigas se mantêm com pisos cerâmicos intactos. É muita jogada de venda, o piso cerâmico ainda é um piso bom”, pontua.

Durante a execução, um dos desafios ocorreu com as trocas dos pisos já que até o contrapiso antigo foi removido, para a área receber terra e nivelamento com caídas. A cobertura metálica da frente foi forrada no PVC.

Diante de dezenas de orçamentos, a obra em si junto aos pisos e revestimentos de parede custou cerca de R$ 9 mil. A mão de obra, mais as estruturas metálicas do fundo e da cobertura da garagem aproximadamente R$ 20 mil. Pronta, a obra que transformou cinco ambientes custou pouco menos de R$ 30 mil. Veja mais projetos da arquiteta no Instagram Uni Decor .

Tem um projeto de arquitetura bacana? Mande para o Lado B no Facebook, Instagram ou e-mail: ladob@news.com.br

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

Confira mais fotos na galeria:

Por fim, o antes da lavanderia. (Foto: Uni Decor)Por fim, o antes da lavanderia. (Foto: Uni Decor)
O depois da lavanderia. (Foto: Uni Decor)O depois da lavanderia. (Foto: Uni Decor)

imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.