A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 19 de Novembro de 2017

14/07/2012 12:12

Mansão “detonada” começa a se transformar em exemplo de Morar Mais por Menos

Ângela Kempfer
Piscina será uma das partes completamente reformuladas para a mostra. (Fotos: Ângela Kempfer)Piscina será uma das partes completamente reformuladas para a mostra. (Fotos: Ângela Kempfer)

A mansão na rua da Paz, no Jardim dos Estados, parece abandonada há décadas. Mas o piso, ainda com carpete em alguns cômodos, e os azulejos trincados nos banheiros já começam a ser retirados para a substituição por material moderno e sustentável.

Na verdade são dois imóveis, do mesmo dono, que unidos vão se transformar na “Morar Mais por Menos”, mostra de decoração um pouco diferente, que pretende provar como é possível viver com conforto e beleza, sem pagar horrores por isso.

As duas casas eram divididas por um muro, quebrado para a montagem da mostra que começa em 2 outubro e segue até 11 de novembro. No imóvel, com entrada pela Rua da Paz será montada arquitetura empresarial, com espaço para joalheria e restaurante por exemplo.

O sobrado que tem fachada voltada para rua General Odorico Quadros será a residência da família. Nos cômodos, ainda sem a intervenção dos arquitetos, apenas as placas indicam como será a mostra.

Haverá quartos para a moça, o menino, as gêmeas e o motociclista, o quarto do casal, com estar e uma cozinha íntima, tudo no piso superior. No térreo, há salas, cozinha experimental, escritório, uma horta vertical e o antigo lavado vai virar adega.

Cozinha hoje.Cozinha hoje.
Banheiro feminino vai virar Banheiro das Gêmeas.Banheiro feminino vai virar "Banheiro das Gêmeas".
Terreno é enorme para o paisagismo.Terreno é enorme para o paisagismo.

Hoje, uma feira de negócios foi montada para falar da mostra, apresentar os produtos que serão usados nos ambientes e vender 20% dos 70 espaços da mostra que ainda restam.

No total, a propriedade tem mais de 5 mil metros quadrados para aguçar a criatividade de arquitetos e paisagistas.

A arquiteta Rita de Cássia estuda fechar negócio para ficar com a cozinha íntima do casal, um espaço pequeno, mas que pode servir para ela explorar o que mais conhece. “Tenho uma marcenaria e aqui seria ideal para montar um ambiente planejado bem bacana”, comenta.

Antes mesmo de comprar o espaço ela dá a dica sobre a marcenaria. “Não dá para baratear, dá para não encarecer. É só não pedir porta de vidro, estrutura de alumínio ou cores”.

Mais experiente, Luis Scalise será o responsável pela fachada principal da mostra. Ainda não sabe o que vai fazer, mas admite que não é fácil pensar em algo que respeite os principais conceitos da mostra: sustentabilidade, baixo preço e brasilidade.

“Mas isso já faz parte da rotina, porque hoje em dia ninguém mais tem uma mala de dinheiro para fazer uma reforma. Todo mundo quer o mais barato”. Para Scalise, sempre é necessário cautela, para não deixar a exposição com cara de mostra de ciências.

“Não dá para transformar um potinho de Yakult em vaso de flor. Tem de ser algo durável”, adverte.

O positivo é que pelos estados que tem passado, a Morar Mais por Menos tem conseguido passar bem longe das experiências com potes de iogurte.

O Morar Mais por Menos será aberto na Rua da Paz, n° 342 e tem em seu DNA os conceitos: brasilidade, sustentabilidade, inclusão social, customização e tecnologia e inovação.

Veja como é a casa hoje, para depois comparar com o que a criatividade dos arquitetos conseguiu produzir.



Que casa legal!!!! Vcs sabem quando foi construída e quem foi o proprietário inicial? Ia ser legal fazer uma busca sobre esse passado. E esse pessoal aí tem que tomar cuidado pra não descaracterizar muito a arquitetura da época que era tão chique!
Legal a matéria…
 
Maria Gonçalves em 15/07/2012 05:26:44
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.