A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Setembro de 2017

15/09/2017 08:59

Fórum divulga nota contra os “guardiões da moral e dos bons costumes”

Ângela Kempfer
Obra que foi apreendida no MARCO.Obra que foi apreendida no MARCO.

A carona na polêmica que fechou exposição em Porto Alegre também promete ainda render muito por aqui. Ontem, a polícia entrou no MARCO (Museu de Arte Contemporânea), em Campo Grande, e apreendeu a obra da artista mineira Alessandra Cunha, a Ropre, por suspeita de apologia à pedofilia. Hoje, o Fórum Municipal de Cultura partiu para o ataque contra mais um episódio de censura no Brasil.

Em nome da comunidade cultural, a nota de repúdio fala de arbitrariedade dos que se julgam “guardiões” da moral e dos bons costumes. Na avaliação do Fórum, a medida adotada depois de denúncia de deputados estaduais da bancada religiosa, é “uma extremada posição do pensamento ultraconservador que não oferece chances ao diálogo e ao entendimento do que sejam obras de arte”.

Para tentar esclarecer os parlamentares sul-mato-grossenses sobre o que é arte, o grupo explica que “as obras pictóricas, são um reflexo de nosso tempo e suas contradições. As linguagens da arte são diversas, ampliam a construção do conhecimento e a liberdade criativa”.

Sobre as telas de Alessandra Cunha, o Fórum adverte ainda que “despertam debate, e nada justifica a censura porque limita a criação artística e a liberdade de pensamento”.

A nota ainda lembra que a exposição já possuía recomendação para pessoas acima de 12 anos. “É uma obra hermética, só bem interpretada após acurado olhar e não representa ofensa à moral, aos bons costumes, e muito menos é pornográfica como querem nossos zelosos representantes estaduais que, tardiamente, resolveram imitar o Banco Santander que proibiu a exposição ‘Queermuseu – Cartografias da Diferença na Arte Brasileira” em Porto Alegre".

O Fórum finaliza o documento se colocando "ao lado da artista, da gestora do MARCO, da categoria e de todos os cidadãos que prezam pela arte e pela liberdade, lembrando que estamos alertas, por que é por aí que começa um processo de censura que está atingindo diversas manifestações culturais. Pelas liberdades individuais, coletivas, artísticas e respeito à Constituição Federal'".




Como pode este Fórum me representar ? Deixaria meu filho de 7 anos ver uma imagem onde uma criança tenta passar entre dois homens com pênis eretos ? O ECA protege nossas crianças deste tipo de exposição. Parabéns ao delegado e aos deputados que pediram a retirada do quadro. Lamentável, é a posição da OAB apoiando a exposição e censurando o delegado . Acaso os nobres advogados deixariam seus filhos e filhas crianças verem esta exposição? No meu caso , meu filho terá acesso a este tipo de informação quando achar que ele esteja pronto para suportar.
 
Max em 15/09/2017 22:55:33
O Fórum de Cultura não me representa com sua opinião sobre cultura. Minha visão de cultura é outra. Acho que a exposição foi, sim, pornografia. As crianças principalmente não pode ser exposta a certas "artes" por não estarem prontas para melhor discernimento. Quanto a artes pedófilas, creio que há muito tempo existe uma proposta que defende sexo entre criança e adulto desde que haja consentimento mutuo. Lembro da música daquela banda gaúcha que já defendia a ideia de sexo de um adulto com criança e até de pai com filha. Sou contra esse tipo de "arte". E concordo com o comentário que quem esta fazendo censura de pensamento é o Fórum de Cultura.
Postado a pedido do pastor Ronaldo Leite Batista.
 
TRAPP em 15/09/2017 12:46:23
Muito bem! Já que estão falando em censura, então vamos lá!
Para começar, preciso dizer que não gosto de censura, pois se gostasse eu teria que aplicá-la primeiro a mim mesmo. Mas como sou contra a mesmo, fico com o direito de me expressar.
Agora, há uma diferença muito grande entre zelo e censura, por isso entendo que os deputados demonstraram zelo em relação ao que estava exposto.
Porém, a atitude dos integrantes do Fórum Municipal de Cultura é censura, pois não querem que pessoas se manifestem contra a suposta arte, que não passe de obscenidade. Então, se são contra a censura, não censurem; deixem as pessoas falarem.
Agora, o pior é que defenderam a exposição do banco de Porto Alegre, cujo exposição de "arte" foi muito pior.
Viva o zelo, do qual o país não pode abrir mão!
 
TRAPP em 15/09/2017 10:55:12
imagem transparente
Busca

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.