ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, TERÇA  23    CAMPO GRANDE 22º

Artes

Projeto usa costura para fortalecer identidade afro-brasileira

Professores irão ministrar aulas na comunidade Tia Eva; quem tiver máquinas sem uso pode doar ao projeto

Por Aletheya Alves | 31/03/2024 07:38
Grupo que constitui o Projeto Niara, a ser realizado na comunidade Tia Eva. (Foto: Divulgação)
Grupo que constitui o Projeto Niara, a ser realizado na comunidade Tia Eva. (Foto: Divulgação)

Durante a pandemia, um grupo de professores começou a pensar sobre como fortalecer a identidade afro-brasileira e foi assim que nasceu o Projeto Niara. Durante este ano, a comunidade Tia Eva irá receber aulas para criar peças únicas e, em novembro, as produções tomarão as passarelas em um desfile.

Apoiado pelo FIC/MS (Fundo de Investimentos Culturais), o projeto nasceu com o proponente e coordenador geral Eduardo Inácio Alves. De forma geral, a ideia é levar qualificação para comunidades quilombolas para preservar a cultura.

“A moda ancestral desempenha um papel relevante na promoção da autoestima e no empoderamento da comunidade. Ao criar peças únicas e autênticas que refletem a identidade cultural e a história do povo quilombola, valorizando a diversidade e riqueza da cultura afro-brasileira”, relata Eduardo.

A partir de segunda-feira (1º de abril), as aulas já começam e serão sete meses de oficinas. Entre os conteúdos do curso estão noções de criação, desenho e confecção, além do resgate de técnicas ancestrais como a estamparia manual. Também vão acontecer palestras de personalidades e empreendedores  negros, para fortalecer e a autoestima e sensação de pertencimento e representatividade.

Outro ponto interessante é que para garantir a presença das aulas, professores da educação infantil irão apoiar as mães que não têm com quem deixar seus filhos. Aproveitando o objetivo do projeto, os filhos também receberão atividades para construir identidade e autoestima.

De forma geral, os alunos terão acesso a máquinas de costura novas, mas caso a população tenha alguma guardada em casa e que não possui uso, pode doar. O objetivo é entregar a máquina para que a comunidade tenha mais ferramentas.

Em relação ao desfile, a previsão é de que as aulas sejam encerradas em novembro. Assim, após a finalização, as peças serão apresentadas no Dia da Consciência Negra, no dia 20.

Mais informações sobre a doação ou sobre o projeto podem ser verificadas com Eduardo através do número (67) 99686-4720.

Acompanhe o Lado B no Instagram @ladobcgoficial, Facebook e Twitter. Tem pauta para sugerir? Mande nas redes sociais ou no Direto das Ruas através do WhatsApp (67) 99669-9563 (chame aqui).

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para entrar na lista VIP do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias