A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

15/11/2017 07:56

Barnabé tem autorização para ir à aula e viajou 6 mil km ao lado de Rosy

Há 11 anos, Barnabé é o companheiro e cão de companhia de Rosy, que luta diante de uma doença degenerativa

Thailla Torres
Um amor à primeira vista que chegou há 11 anos. Um amor à primeira vista que chegou há 11 anos.

As fotos falam por si e explicam a cumplicidade entre Rosy e Barnabé. Um amor à primeira vista, que chegou há 11 anos, quando o cão da raça Lhasa Apso foi entregue de presente a Rosy Mamede. Já nos primeiros dias, ela entendeu a parceria que estava por vir.

Hoje o cachorro é estrela e a figura mais importante na vida de Rosy. Graduada em Direito e Relações Públicas, aos 47 anos ela decidiu cursar Filosofia na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e é na presença do cão que ela encontra forças para seguir em frente.

Rosy foi diagnosticada em 2006 com esclerose múltipla, uma doença degenerativa, que a levou a depressão. "Eu cursava Direito e queria ser delegada. No diagnóstico, alguns sonhos foram quebrados. E nesse momento o Barnabé chegou como presente".

Durante viagem de carro ao Uruguai. (Foto: Arquivo Pessoal)Durante viagem de carro ao Uruguai. (Foto: Arquivo Pessoal)

De lá pra cá, nunca houve motivos para Rosy trilhar um caminho sozinha. E neste ano, Barnabé recebeu autorização da universidade para frequentar as aulas, ao ser enquadrado como cão de companhia. Ele frequentas as aulas sem nenhum latido, permanece quietinho ao lado de Rosy, com direito a uniforme do curso de Filosofia e cafuné durante os intervalos. "Ele é meu companheiro e não queria deixá-lo sozinho em casa. Por conta da idade, ele também estava ficando depressivo", justifica.

Não falta carinho e admiração pelo cachorro, que faz transbordar em Rosy a gratidão por ter um amigo fiel. "É lindo de ver. As pessoas até cumprimentam ele primeiro e acabou virando uma estrela. Tem gente que até dá uma passadinha na sala pra ver como ele está", relata.

Além de companheiro em sala de aula, Barnabé já encarou boas aventuras ao lado de Rosy. Uma delas foi viajar 6 mil km de carro até o Uruguai. "Viajamos só eu e ele, durante dias, na maior tranquilidade. Passamos por Montevidéu, Punta Del Leste e até chegar Colônia do Sacramento. Foi uma viagem incrível e ele foi super bem".

Roupinha personalizada. Roupinha personalizada.

A escolha em viajar de carro é para poupá-lo do estresse de avião, garante Rosy. "Eu tenho uma irmã que mora fora do Brasil e a primeira experiência de avião não foi agradável. Também não deixo ele sozinho e nem em hotel. Se for pra viajar, tem que ser comigo", diz a dona.

Tempo e vento na cara nunca foram problemas para Barnabé, mas por conta da idade, ela também evita qualquer atividade que possa prejudicá-lo. "Eu cuido como se fosse o meu filho mais novo. E tenho certeza que é. Ele foi um presente na minha vida e vou sempre amá-lo", declara.

O carinho é tanto, que uma década de vida foi comemorada à altura no ano passado. Rosy e o filho, de 27 anos, fizeram uma festa temática pelo aniversário de Barnabé. "Comemoramos com decoração e tudo. Ele merece, faz parte da minha vida, é minha companhia e minha família".

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.