ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, DOMINGO  17    CAMPO GRANDE 21º

Comportamento

Casal de MS vive o sonho de viajar o Brasil levando a arte do forró

Ana e Pedro, da dupla Vozmecê, finalmente realizaram o que mais queriam: viajar na motorhome e cantar pelos quatro cantos do país

Por Raul Delvizio | 10/01/2021 07:13
Na van que eles mesmos construíram, Ana e Pedro estão a espalhar o duo Vozmecê (Foto: Arquivo Pessoal)
Na van que eles mesmos construíram, Ana e Pedro estão a espalhar o duo Vozmecê (Foto: Arquivo Pessoal)

Após quase 1 ano de espera devido a pandemia do novo coronavírus que interrompeu o sonho do casal de músicos Ana Maria Schneider e Pedro Fattori (do Vozmecê) em botar o pé na estrada, finalmente os dois estão – com a ajudinha da van amarela que é ao mesmo tempo casa, estúdio e refúgio – viajando pelo Brasil e espalhando o "forrozin" que tanto gostam.

"Passamos 2020 inteiro construindo nossa casinha sobre rodas e idealizando essa viagem. Agora, finalmente tomamos a coragem de botar o pé na estrada. Ficamos receosos por ainda estarmos em uma pandemia, mas após muita conversa e doses de ansiedade, optamos por 'virar a página' junto com o ano novo, que nos trouxe ares de esperança pela vacina a caminho", afirma Pedro.

Pedro na avenida Paulista (Foto: Arquivo Pessoal)
Pedro na avenida Paulista (Foto: Arquivo Pessoal)
Ana posa no bairro da Liberdade (Foto: Arquivo Pessoal)
Ana posa no bairro da Liberdade (Foto: Arquivo Pessoal)

Ele explica que o trabalho musical não exige uma interação física com o público, e por isso optaram fazer das "férias" muito trabalho. "De maneira intimista, estamos transitando as ruas e praias de cidades turísticas espalhando o Vozmecê. Nossas apresentações têm sido bastante espontâneas, e estamos conseguindo unir o útil ao agradável", comenta Pedro.

No momento, os dois se encontram em Guarujá, no litoral do estado de São Paulo, e claro que por lá não faltou dar palhinha a quem bem passasse pela praia. Antes, porém, o casal viajou pelo Pantanal sul-mato-grossense até Jardim Alegre, no Paraná, visitar os familiares. Depois, seguiram para a cidade de São Paulo, onde ficaram encantados e ao mesmo tempo assustados com o caos e a energia da metrópole.

Os dois vem performado o forró de MS na rua (Foto: Arquivo Pessoal)
Os dois vem performado o forró de MS na rua (Foto: Arquivo Pessoal)
Aqui, apresentação na capital de SP (Foto: Arquivo Pessoal)
Aqui, apresentação na capital de SP (Foto: Arquivo Pessoal)
"Ajude-nos a viajar todo o Brasil com nossa música" (Foto: Arquivo Pessoal)
"Ajude-nos a viajar todo o Brasil com nossa música" (Foto: Arquivo Pessoal)

"Uma coisa que nos marcou foi a grande quantidade de pessoas em situação de rua, o que é muito triste. Fora isso, não tivemos muita sorte por lá porque acabamos por tocar só no finzinho da semana, onde a bandeira vermelha da covid-19 estava instaurada", explica Ana.

Na sequência foram para o litoral santista. "Achamos a cidade muito bonita, adoramos a orla de lá. Por não conhecermos tão bem o ritmo da cidade acabamos por tocar em pontos não tão bem localizados, mas isso não impediu uma troca legal com os moradores da cidade, o que foi uma experiência maravilhosa", considera a cantora.

Último registro feito em Santos (Foto: Arquivo Pessoal)
Último registro feito em Santos (Foto: Arquivo Pessoal)
Ana brinca dentro da van amarela (Foto: Arquivo Pessoal)
Ana brinca dentro da van amarela (Foto: Arquivo Pessoal)

Após pegarem a balsa, se encontraram direto em Guarujá – que até agora está valendo a pena. "O pessoal se conectou demais conosco e conseguimos transformar a noite dessas pessoas num momento ainda mais feliz, tudo isso como nosso forrozin", disse Ana.

Desafios – Manter uma rotina vivendo em um veículo não é fácil, mas os dois até que tem conseguido. "Precisamos sempre buscar água potável, seja nas praias ou em postos de gasolina. Há também problemas com a energia elétrica, pois a energia solar das placas não é gerada à noite. Nem tudo são flores. Mas tem sido algo recompensador e nos garantindo vivências inimagináveis", reflete Pedro.

Após mais de 1 ano sem se verem, os dois aproveitaram para rever os familaires no Paraná (Foto: Arquivo Pessoal)
Após mais de 1 ano sem se verem, os dois aproveitaram para rever os familaires no Paraná (Foto: Arquivo Pessoal)

Por enquanto, o casal de MS só visitaram esses pontos, mas ainda prometem que seguirão por muitos e muitos outros. Até mesmo porque, espalhar a arte do forró norte-sul-leste-oeste em tempos de covid, para os dois, tem sido a "luz" no fim do túnel – inclusive pela vacina que está logo aí.

Confira as aventuras de Pedro e Ana no perfil do Instagram da dupla.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário